Nome da Raça

Bull Terrier Miniatura

Porte

Pequeno

Peso

Fêmeas: 11-14 kg Machos: 12-15 kg

Altura na Cernelha

Fêmeas: 25-30 cm Machos: 27-33 cm

Nível de atividade

Alta

Temperamento

Forte, corajoso e engraçado

Adestrabilidade

Baixa

Introdução

Origem

A história do Bull Terrier Miniatura é semelhante à origem do Bull Terrier. No início de 1800, a luta entre Bulldogs e touros estava no auge de sua popularidade. Os amantes deste chamado "esporte" decidiram criar um cachorro que atacaria os touros com mais agilidade.

Eles cruzaram o Bulldog com o Old Terrier e o Pointer Espanhol, o que resultou na criação da raça Bull Terrier. Eles logo descobriram que os Bull Terriers não eram os lutadores mais bem-sucedidos.

Em 1860, a variedade de coloração branca, que foi apelidada de "Cavaleiro Branco", logo se tornou um animal de estimação elegante para os nobres. O Bull Terrier Miniatura foi desenvolvido para ter as mesmas qualidades que o Bull Terrier, mas com um tamanho mais flexível. 

Nome original

Miniature Bull Terrier

País de origem

Inglaterra

Características gerais

Aspectos raciais

O Bull Terrier Miniatura é um cão de construção forte, musculoso, bem balanceado e ativo com uma expressão viva, determinada e inteligente. Uma característica única é sua cana nasal descendente e a cabeça em forma de ovo. Independentemente do tamanho, os machos devem parecer masculinos e as fêmeas femininas.

A cabeça é longa, forte e profunda até o final do focinho, jamais grosseira. Vista de frente, tem a forma de ovo e é completamente cheia; sua superfície é livre de cavidades ou recortes. O perfil se curva suavemente para baixo, do topo do crânio até a ponta da trufa. 

Na região craniana, o topo do crânio é quase plano de orelha a orelha. Na região facial, a trufa deve ser preta e bem inclinada para baixo na ponta com narinas bem desenvolvidas. Os lábios são bem ajustados e limpos e a mandíbula é profunda e forte.

Dentes bem ajustados, saudáveis, fortes, de bom tamanho, regulares (intervalos entre si) e com uma perfeita, regular e completa mordedura em tesoura, isto é, os incisivos superiores recobrem os incisivos inferiores e são inseridos ortogonalmente aos maxilares.

Os olhos têm aparência estreita e triangulares, obliquamente colocados; pretos ou marrons nos tons mais escuros possíveis, de maneira a parecer quase preto e com uma expressão penetrante.

A distância dos olhos até a ponta da trufa deve ser perceptivelmente maior que a dos olhos ao topo do crânio. Olhos azuis ou parcialmente azuis são indesejáveis. Orelhas são pequenas, finas e colocadas próximas. O cão deve ser capaz de mantê-las rigidamente eretas quando direcionadas para cima. 

O pescoço é muito musculoso, longo, arqueado, afinando dos ombros à cabeça e livre de pele solta. O tronco é bem arredondado, com nítido arqueamento das costelas e grande profundidade da cernelha ao esterno, de maneira que este fique mais próximo do solo.

O dorso é curto, forte, com a linha superior atrás do nível da cernelha, arqueando ligeiramente sobre o lombo. O lombo é largo e bem musculoso, peito é largo, quando visto de frente. A cauda é curta, inserida baixa e portada horizontalmente. Grossa na raiz, afinando para a ponta. 

Os membros anteriores devem ficar solidamente posicionado sobre os membros, que devem ser perfeitamente paralelos. Em cães adultos, o comprimento dos anteriores deve ser aproximadamente igual à profundidade do peito.

Os ombros são fortes e musculosos, sem serem carregados. Escápulas largas, planas e colocadas bem próximas da caixa torácica. Devem apresentar, debaixo para cima, uma nítida inclinação em seus bordos anteriores, formando um ângulo quase reto com o braço.

Cotovelos devem ser mantidos retos e fortes. Os antebraços devem ter uma forte ossatura redonda, com ossos de qualidade, os metacarpos são retos e as patas redondas e compactas, com dedos bem arqueados.

Os membros posteriores são paralelos quando vistos por trás. As coxas são musculosas, joelhos possuem uma articulação bem angulada. As pernas são bem desenvolvidas, as jarretes são bem angulados e os metatarsos possuem ossos curtos e fortes com patas redondas e compactas, com dedos bem arqueados. 

A marcha da raça, quando em movimento, mostra-se bem consolidado, cobrindo o solo suavemente com passos livres, fluentes e com um típico ar garboso. No trote, movimento paralelo, na frente e atrás, só convergindo para a linha central quando a velocidade aumenta.

Os anteriores apresentam um bom alcance e os posteriores movem-se suavemente nas ancas, alcançando grande impulso com a flexão dos joelhos e jarretes.

A pele é bem aderente. O pelo é curto, plano, denso, áspero ao toque e brilhante. O subpelo macio pode estar presente no inverno. Nos brancos, pura pelagem branca. A pigmentação da pele ou marcações na cabeça não devem ser penalizadas.

Nos coloridos, a cor predomina sobre o branco. Se houver igualdade em todas as demais características, o tigrado é preferido. Preto tigrado, vermelho, fulvo e tricolor são aceitáveis. Pequenas marcas na pelagem branca são indesejáveis. 

Pelo

Curto

Comportamento e cuidados

Comportamento e cuidados

A raça Bull Terrier Miniatura é conhecida como corajosa, divertida e ativa. Eles são bons cães de família, mas, devido aos níveis de energia deles, são mais adequados para uma família experiente, pois eles podem ser muito enérgicos para crianças pequenas. 

Os filhotes devem ser bem-socializados, permitindo que eles conheçam diferentes pessoas e animais em um ambiente positivo, desta forma eles estarão expostos a uma variedade de situações, o que evitará potenciais problemas comportamentais à medida que crescerem.

O Bull Terrier Miniatura requer estimulação mental e física regularmente, pois se eles se aborrecerem ou ficarem entediados, eles tendem a destruir as coisas. O Bull Terrier Miniatura é uma raça ativa e pode ter um curto período de atenção, então são recomendadas curtas sessões de treinamento positivo frequentes.

Cuidar de um Bull Terrier não exige muito. Escove seu pelo elegante uma vez por semana e o resto trata-se de cuidados básicos, como escovação dentária semanal e alimentação de boa qualidade. Verifique as orelhas semanalmente a procura de sujeira, vermelhidão ou mau odor, sinais que possam indicar uma infecção. 

Sensibilidade a fármacos

Não foram encontrados em literatura relatos de sensibilidade à fármacos específicos relacionados à raça em questão.

Predisposição à doenças

Não foram encontrados em literatura relatos de predisposição à doenças específicas relacionados à raça em questão.

Referências bibliográficas

CBKC Confederação Brasileira de Cinofilia. Padrão Oficial da Raça: Bull Terrier Miniatura. Disponível em: http://cbkc.org/racas. Acesso em: 15 fev. 2018. 

FOGLE, B. Guia Ilustrado Zahar Cães. 2 ed. Rio de Janeiro: Zahar, 2009. 344 p.

GOUGH, A.; THOMAS, A. Breed Predispositions to Disease in Dogs and Cats. 3º Ed. Oxford: Wiley-Blackwell, 2018. 398 p.

Nestlé Purina Australia. Dog Breeds. Miniature Bull Terrier. Disponível em: http://www.purina.com.au/owning-a-dog/dog-breeds/MiniatureBullTerrier. Acesso em: 10 fev. 2018

Pet guide. Breeds. Dog Breeds. Miniature Bull Terrier. Disponível em: http://www.petguide.com/breeds/dogs/MiniatureBullTerrier. Acesso em: 10 fev. 2018

Vet Street. Dog Breeds. Miniature Bull Terrier. Disponível em: http://www.vetstreet.com/dogs/miniature-bull-terrier. Acesso em: 10 fev. 2018

Imagem disponível em: https://vetstreet.brightspotcdn.com/dims4/default/152d8eb/2147483647/crop/0x0%2B0%2B0/resize/645x380/quality/90/?url=https%3A%2F%2Fvetstreet-brightspot.s3.amazonaws.com%2Feb%2Fd43220a7e011e0a0d50050568d634f%2Ffile%2FMinature-Bull-Terrier-3-645mk062711.jpg