Nome da Raça

Cão do Canaã

Porte

Grande

Peso

Fêmeas: 18-25 kg Machos: 18-25 kg

Altura na Cernelha

Fêmeas: 50-60 cm Machos: 50-60 cm

Nível de atividade

Moderada

Temperamento

Adaptável, ativo, atento

Adestrabilidade

Alta

Introdução

Origem

Na Bíblia, o livro de Êxodo chama Canaã (antiga Palestina e Fenícia de cerca de 3.000 a.C.), uma terra boa e espaçosa, que flui com leite e mel. Rebanhos de ovelhas e cabras prosperaram lá, e onde há rebanhos, há cães. Os cães que cuidavam dos rebanhos de Canaã eram conhecidos como Kelef Kanani, palavras hebraicas que significavam Canaan Dog. 

O Cão de Canaã de hoje provavelmente difere pouco de seu antigo antepassado. Desenhos de túmulos de Beni Hassan no Egito, que datam de 2200-2000 a.C., mostram cachorros com pelos lisos e caudas espessas que se curvam sobre suas costas. Sem dúvida, eles tinham a mesma expressão alerta, atenta e curiosa que o de hoje, uma raça que pode ser um retrato vivo de cães domesticados. 

Ao longo dos milênios, a vida do cão de Canaã mudou. Os romanos vieram e os habitantes foram espalhados até os distantes cantos da terra. Os cães ficaram desempregados e recuaram para o deserto montanhoso, que equivale, atualmente, ao sul de Israel, vivendo uma vida selvagem que dependia de sua inteligência e porte atlético.

Alguns viajaram com nômades beduínos, realizando seu histórico trabalho de pastoreio e guarda de bandos. Esculpidos por seu estilo de vida áspero, eles se tornaram atletas atrevidos que eram perfeitamente adequados ao seu ambiente desértico. 

Durante séculos, o Cão Canaã continuou sua vida livre no deserto, mas em 1935, os eventos mundiais conspiraram para trazê-lo de volta à comunidade humana. Não só o surgimento da Segunda Guerra Mundial, como um estado judeu independente estava em construção. 

Os assentamentos judios isolados precisavam de cães de proteção que pudessem resistir às condições difíceis, e as forças armadas da região precisavam de um protetor e um patrulheiro desértico.

Rudolphina Menzel, professora de psicologia animal e comparada da Universidade de Tel Aviv, foi convidada a desenvolver um cachorro que atendesse a essas necessidades.

Ela pensou nos Cães de Canaã, com suas habilidades de sobrevivência finamente afiadas. Demorou seis meses para capturar o primeiro, mas logo ela adquiriu mais e iniciou um programa de reprodução. 

Em 1948, o Palestine Kennel Club reconheceu a raça e registrou 150 dos cães. Além de realizar trabalhos de vigilância e detecção de minas terrestres, os cães foram treinados como cães-guia.

Os primeiros cães Canaã nos Estados Unidos foram importados em 1965 por Ursula Berkowitz, da Oxnard, Califórnia. No mesmo ano, formou-se o Canaan Dog Club of America. Depois de superar muitos obstáculos, o Canaan Dog foi reconhecido pelo United Kennel Club em 1992 e pelo American Kennel Club em 1997.

Nome original

Canaan Dog

País de origem

Israel

Características gerais

Aspectos raciais

É um cão de tamanho médio, bem balanceado, forte e quadrado, lembrando o tipo dos cães selvagens. Há uma distinção muito evidente entre os sexos. A cabeça é bem proporcional, em forma de cunha, de comprimento médio, aparentando mais larga pela implantação baixa das orelhas.

Sua face tem rufa preta, com focinho forte, de largura e comprimento moderados. Os olhos são marrons escuros, discretamente oblíquos e amendoados. A borda das pálpebras escura é essencial. 

As orelhas são eretas, relativamente curtas e largas, levemente arredondadas nas pontas e de inserção baixa. O pescoço é musculoso, de comprimento médio. Seu tronco é quadrado, possui cernelha bem desenvolvida. O dorso é nivelado, lombo musculoso e peito é profundo de largura moderada com costelas bem arqueadas. 

A cauda tem implantação alta, em forma de escova grossa portada em curva sobre o dorso. O pelo é denso, áspero e reto, seu comprimento é de curto para médio. O subpelo é denso e profuso. As cores mais típicas da raça são as cores de areia do deserto, dourado, vermelho e creme. 

Pelo

Curto

Comportamento e cuidados

Comportamento e cuidados

Além de sua boa aparência e movimento gracioso, o Canaan Dog é abençoado com uma personalidade atraente. Embora sua herança como um sobrevivente do deserto lhe confira um certo grau de independência, se desde filhote foi devidamente socializado, amará sua família. 

A vida em um apartamento com vários passeios diários curtos é tão agradável para ele como viver em uma casa suburbana. É um cão ativo, mas seu nível de energia não é excessivo. O Canaã é um cão de guarda natural. Ele certamente latirá sempre que alguém se aproxima da porta, uma vez que ele tenha certeza de que está ciente da situação, se acalma. 

A raça não requer muitos cuidados específicos. Seu pelo requer ao menos uma escovação por semana para mantê-lo em boas condições. A queda de pelo é mínima durante a maior parte do ano. Banhe-o apenas conforme necessário. 

Sensibilidade a fármacos

Não foram encontrados em literatura relatos de sensibilidade à fármacos específicos relacionados à raça em questão.

Predisposição à doenças

Não foram encontrados em literatura relatos de predisposição à doenças específicas relacionados à raça em questão.

Referências bibliográficas

CBKC Confederação Brasileira de Cinofilia. Padrão Oficial da Raça: Cão de Canaã. Disponível em: http://cbkc.org/racas. Acesso em: 15 fev. 2018. 

FOGLE, B. Guia Ilustrado Zahar Cães. 2 ed. Rio de Janeiro: Zahar, 2009. 344 p.

GOUGH, A.; THOMAS, A. Breed Predispositions to Disease in Dogs and Cats. 3º Ed. Oxford: Wiley-Blackwell, 2018. 398 p.

Nestlé Purina Australia. Dog Breeds. Canaan Dog. Disponível em: http://www.purina.com.au/owning-a-dog/dog-breeds/CannanDog. Acesso em: 10 fev. 2018

Pet guide. Breeds. Dog Breeds. Canaan Dog. Disponível em: http://www.petguide.com/breeds/dogs/canaandog. Acesso em: 10 fev. 2018

Vet Street. Dog Breeds. Canaan Dog. Disponível em: http://www.vetstreet.com/dogs/canaan-dog. Acesso em: 10 fev. 2018

Imagem disponível em: http://www.solbrilhando.com.br/Animais/Caes/Racas/Caes_pelo_Mundo/Asia/Israel/Arquivos/canaan.png