Nome da Raça

Cimarrón Urugayo

Porte

Médio

Peso

Fêmeas: 33-40 kg Machos: 38-45 kg

Altura na Cernelha

Fêmeas: 51-58 cm Machos: 58-61 cm

Nível de atividade

Moderada

Temperamento

Equilibrado, ágil

Adestrabilidade

Moderada

Introdução

Origem

A origem do Cimarrón Uruguayo é incerta. Sabe-se que ele descende dos cães introduzidos pelos conquistadores espanhóis e portugueses. Do cruzamento destes cães abandonados no país e de uma seleção natural onde somente sobreviviam os mais aptos, astutos e fortes, é que nasceu o Cimarrón Uruguayo. 

Os habitantes da época, reconhecendo o valor destes cães, os domesticaram e, de maneira progressiva, começaram a utilizá-los muito produtivamente como guardiões de seus estabelecimentos e no trabalho diário com o gado..

Nome original

Cimarrón Uruguayo

País de origem

Uruguai

Características gerais

Aspectos raciais

O Cimarrón Uruguayo é um cão do tipo molosso, de altura mediana, é forte, compacto, com boa ossatura, musculoso e ágil. Na região craniana, seu crânio é mais largo que longo, occipital pouco acentuado. 

Na região facial, sua rufa é ampla e preta; focinho potente, medianamente largo, apenas ligeiramente mais curto que o crânio; maxilares fortes, poderosos; dentadura forte, alinhada e completa; mordedura em tesoura (a face anterior dos incisivos inferiores se encaixa verticalmente com a face posterior dos incisivos superiores); bochechas bem desenvolvidas, sem serem demasiadamente proeminentes; olhos de tamanho médio, amendoados. De olhar inquisidor.

Apresenta-se em qualquer tonalidade de marrom e de acordo com a cor do pelo, quanto mais escuro melhor; pálpebras aderidas e totalmente pigmentadas; orelhas de tamanho mediano e implantação média, triangulares, caindo lateralmente e separadas das bochechas. 

O pescoço é forte, musculoso e não muito longo; tronco tem sua linha superior nivelada ou levemente selada; a altura na cernelha é igual a altura na garupa; cernelha bem definida; lombo curto, forte e ligeiramente convexo; garupa de bom comprimento e largura com inclinação de 30° em relação à linha horizontal. 

Sua altura é igual a altura na cernelha; peito é profundo, chegando ao menos até o nível dos cotovelos, largo e bem desenvolvido; costelas bem arqueadas, sem serem em forma de barril; antepeito bem definido. 

A cauda é grossa e de implantação mediana. Seu comprimento deve chegar ao jarrete. Em repouso, é portada baixa; em movimento se eleva na horizontal ou levemente para cima. 

Os membros anteriores quando vistos de frente, são retos e paralelos; ombros bem inclinados para trás; braços de comprimento igual ao das escápulas; cotovelos não apresentam desvios nem para dentro nem para fora; antebraços retos, com ossos fortes; metacarpos de perfil, levemente inclinados; patas são ovais, com dedos bem juntos e almofadas plantares fortes. 

Os membros posteriores são musculosos e potentes, vistos por trás são paralelos; coxas bem desenvolvidas; joelhos com boa angulação; metatarsos firmes, de comprimento médio; patas são consideradas de gato com almofadas plantares fortes. 

A movimentação da raça acontece sem esforço, com boa cobertura de terreno, bom alcance dos membros anteriores e boa propulsão dos posteriores. Os membros se movem de forma paralela, aproximando-se de uma linha média quando aumenta a velocidade. 

A pele é grosa e elástica, seu pelo é curto, liso, rente ao corpo e com subpelo. As suas cores são principalmente tigradas ou baios em todas as suas tonalidades, com ou sem máscara. Os baios podem ser encarvoados. Manchas brancas são permitidas pelas associações nas seguintes regiões: maxilar inferior, parte inferior do pescoço, antepeito, ventre e na parte inferior dos membros. 

Pelo

Curto

Comportamento e cuidados

Comportamento e cuidados

É equilibrado, sagaz, e de grande coragem. Não foram encontrados em literatura os cuidados específicos para com esta raça em questão, portanto, deve-se ser realizado manejo básico de qualquer cão, como idas periódicas ao veterinário, escovação dentária semanal e alimentação de boa qualidade. Verifique as orelhas semanalmente a procura de sujeira, vermelhidão ou um mau cheiro, o que pode indicar uma infecção. 

Sensibilidade a fármacos

Não foram encontrados em literatura relatos de sensibilidade à fármacos específicos relacionados à raça em questão.

Predisposição à doenças

Não foram encontrados em literatura relatos de predisposição à doenças específicas relacionados à raça em questão.

Referências bibliográficas

CBKC Confederação Brasileira de Cinofilia. Padrão Oficial da Raça: Cimarrón Uruguayo. Disponível em: http://cbkc.org/racas. Acesso em: 15 fev. 2018. 

FOGLE, B. Guia Ilustrado Zahar Cães. 2 ed. Rio de Janeiro: Zahar, 2009. 344 p.

Nestlé Purina Australia. Dog Breeds. Cimarrón Uruguayo. Disponível em: http://www.purina.com.au/owning-a-dog/dog-breeds/CimarrónUruguayo. Acesso em: 10 fev. 2018

Pet guide. Breeds. Dog Breeds. Cimarrón Uruguayo. Disponível em: http://www.petguide.com/breeds/dogs/cimarron-uruguayo. Acesso em: 10 fev. 2018

Imagem disponível em: https://i.pinimg.com/736x/6d/fa/6f/6dfa6f29a02bd3cf894f1edd23cff3c7--uruguay-cimarron.jpg