Quem pode nos livrar da Giardia? Drontal® Plus trata Giardia - e mais

Empresa

Bayer

Data de Publicação

09/02/2015

PDF

Produtos Relacionados

6 fatos sobre Giardia + 1 sobre Drontal® Plus

1 Parasitas gastrointestinais – quem é quem

Vômito e diarreia constituem motivos comuns para estimular os proprietários a levarem seu cão a um Médico Veterinário. Em muitos casos endoparasitas como helmintos gastrointestinais (nematódeos e cestoides) ou protozoários (Giardia duodenalis, Cryptosporidium spp. e Isospora spp.) são responsáveis pelos distúrbios. Além de causarem doença clínica em cães, alguns deles possuem potencial zoonótico.

"Giardia é o parasita mais frequentemente observado em cães - é muito mais comum que nematódeos e cestoides."

2 Prevalência mundial

A Giardia tem sido relatada em cães no mundo todo. Pesquisas com várias populações caninas quanto à presença de Giardia indicam uma prevalência de aproximadamente 10% em cães bem cuidados, 6-50% em filhotes e até 100% em estabelecimentos reprodutivos e canis.

"Giardíase constitui um problema global: o parasita pode ser encontrado em quase 10% dos cães bem cuidados, mesmo em países industrializados.

3 Giardia duodenalis uma vida em duas fases

Os dois estágios da Giardia são o trofozoíto no intestino e o cisto nas fezes. O ciclo vital direto começa quando o hospedeiro é infectado oralmente com o cisto. Após exposição ao ácido gástrico e enzimas pancreáticas, o parasita sai do cisto e se divide em quatro trofozoítos. Esses estágios se fixam na mucosa do intestino delgado proximal e absorvem nutrientes através da membrana celular. Depois, os trofozoítos se multiplicam em grande número e se encistam. Apenas trofozoítos encistados são capazes de sobreviver no ambiente e reinfectar novos hospedeiros. O período pré-patente ocorre entre 4 e 15 dias.

"Após a ingestão oral dos cistos, os trofozoítos se multiplicam no intestino em alto número, e os cistos excretados podem infectar outros cães ou humanos dentro de apenas quatro dias.

4 Potencial zoonótico – classificado pela OMS

Métodos moleculares indicaram que grupos distintos de organismos Giardia infectam determinados grupos de hospedeiros: os grupos A e B infectam pessoas e os grupos C e D infectam cães. Humanos normalmente contraem Giardia A e B de outros humanos; cães contraem os grupos de Giardia C e D de outros cães. Estudos internacionais sustentam a classificação pela OMS da Giardia como um parasita zoonótico:

• Estudos em áreas urbanas do Brasil, Japão, México, Itália, Alemanha e Polônia revelam que os cães podem tanto hospedar infecções por grupos zoonóticos (A e B) ou por grupos de hospedeiro-específicos2 (C e D).

• O papel dos cães nos ciclos de transmissão zoonótica entre humanos e cães é comprovado por pesquisa realizada na Índia e na Tailândia.

"Quatro em cada cinco cães bem cuidados, positivos para Giardia, hospedavam grupos que poderiam causar doença entérica em seus proprietários."

5 Diarreia – pense na Giardia Potencial zoonótico – classificado pela OMS

A maior parte dos cães infectados não exibe sinais gastrointestinais. Se estiverem presentes, estes podem incluir enterite grave com diarreia e desidratação subsequentes. Também têm sido descritas perda de peso e dificuldade em ganhar peso. Em cães clinicamente doentes, os conjuntos são de origem canina (C e D). Como a doença clínica é rara, é necessária a detecção de Giardia nas fezes caninas para um diagnóstico preciso.

"Veterinários devem considerar Giardia em qualquer cão que se apresente com sinais gastrointestinais, pois 1 em 5 é Giardia-positivo."

6 Diagnóstico – um desafio para veterinários e laboratórios

Como os cistos de protozoários são pequenos, são eliminados intermitentemente e são difíceis de encontrar, a Giardia constitui um dos parasitas mais comumente subdiagnosticados. De esfregaços diretos a flutuação com sulfato de zinco, há muitas técnicas, e ainda mais limitações. Recentemente, desenvolveu-se um teste ELISA confiável que utiliza as proteínas de parede cística de Giardia canina como antígenos (teste SNAP Giardia, IDEXX Laboratories). Caso se encontre Giardia em exame fecal, deve-se tratar, independentemente do fato de o animal estar doente ou assintomático. • Cães com sinais gastrointestinais precisam de tratamento primeiramente para se livrar de sua infecção e, depois, para prevenir a infecção em outros cães em contato no canil ou ninhada. • Em casos assintomáticos, é necessário tratamento, por causa do potencial zoonótico do parasita.

"Como a Giardia é altamente prevalente em cães jovens com menos de um ano de idade, recomenda-se realizar exames fecais como prática de um programa regular de saúde."

+6 Tratamento – quem cuida mais que Drontal® Plus?

O tratamento com Drontal® Plus interrompe a eliminação de cistos de Giardia em infecções assintomáticas de ocorrência natural5. Em um estudo, em que foram tratados cães naturalmente infectados, também se relatou melhora nos sinais gastrointestinais

O efeito sinérgico de dois ingredientes ativos6, febantel e pamoato de pirantel, assegura que os trofozoítos de Giardia sejam destruídos por lise celular.

"Drontal® Plus está licenciado para tratar infecções causadas por Giardia. O produto é comprovadamente efetivo quando administrado na dosagem recomendada, uma vez ao dia, durante três dias consecutivos."

Embora Drontal® Plus seja um tratamento altamente efetivo para infecções por Giardia, pode ocorrer reinfecção a partir da pele ou do ambiente. Portanto, dar banho nos cães e limpar o ambiente podem diminuir o risco de reinfecção.

Drontal® Plus trata Giardia – e mais

• efetivo contra as cestoides e os nematódeos mais comuns nos cães, em dose única.

• efetivo contra Giardia, quando administrado na dosagem recomendada, uma vez ao dia, durante três dias consecutivos.

• fácil de administrar: comprimidos palatáveis.

• conveniente para tratar até raças grandes.

• uma marca em que Médicos Veterinários e proprietários de animais de estimação confiam.