Seresto®, um avanço na proteção contra pulgas, carrapatos, piolhos e na redução do risco das Doenças Transmitidas por Vetores, inclusive da Leishmaniose

Empresa

Bayer

Data de Publicação

31/12/2000

PDF

Produtos Relacionados

As principais razões para a baixa frequência são:


- Muitos spot-on requerem aplicações a cada 4 semanas
- Existe o hábito de prolongar o uso além das 4 semanas indicadas
- Muitas vezes, a proteção é realizada apenas durante as estações de alta infestação de pulgas e carrapatos
- Vários proprietários só fazem o tratamento quando o animal está infestado.

As baixas taxas de uso e as falhas na reaplicação dos produtos colocam os animais em risco de adquirirem Doenças Transmitidas por Vetores (VBD).

A eficácia de longa duração desejada pelo consumidor não é atendida atualmente.

Pesquisas demonstram que existe um grande interesse em produtos de longa duração2.

Seresto®, um avanço na proteção contra pulgas, carrapatos, piolhos* e na redução do risco das Doenças Transmitidas por Vetores, inclusive da Leishmaniose.

- Até 8 meses de proteção contínua contra pulgas, carrapatos e piolhos* para cães e gatos
- Sem necessidade de aplicações mensais
- Auxilia no controle das larvas de pulgas presentes no ambiente
- Polímero exclusivo que permite uma liberação controlada dos ativos em baixas doses
- Reduz o risco de infecção pelos patógenos que causam as Doenças Transmitidas por Vetores, incluindo a leishmaniose
- É indicada contra a dermatite alérgica à picada de pulga (DAPP)

Seresto® oferece proteção contínua por até 8 meses

A matriz3 exclusivade polímeros da Seresto® permite uma liberação controlada de duas substâncias ativas comprovadas:

Como funciona o mecanismo patenteado de liberação controlada

Liberação contínua


- As substâncias ativas continuam migrando da matriz para a camada lipídica da pele, sempre que necessário.
- Uma eficiente proteção acaricida/inseticida é mantida até 8 meses, com baixas doses, de forma constante e eficaz.

Seresto® oferece excelente proteção contra pulgas por até 8 meses

Seresto® proporciona proteção contínua contra carrapatos por 8 meses

Seresto® reduz o risco de transmissão de VBD (Doenças Transmitidas por Vetores) em cães e gatos


- As VBDs são causadas por patógenos transmitidos por vetores
- Doenças como erliquiose, borreliose, babesiose, anaplasmose e leishmaniose podem colocar em risco a vida dos animais de estimação caso não sejam tratadas
- Essas doenças também podem ser transmitidas aos humanos, em alguns casos, causando graves problemas de saúde
- O efeito anti-feeding, que impede a alimentação, e a velocidade na eliminação são importantes, uma vez que essas doenças podem ser transmitidas rapidamente
- Seresto® reduz o risco das Doenças Transmitidas por Vetores, incluindo babesiose (Babesia canis e Babesia vogeli), erliquiose (Erlichia canis), borreliose (Borrelia burgorferi), anaplasmose (Anaplasma phagocytophilum e Anaplasma platys), dipilidiose (Dipylidium caninum) e leishmaniose (Leishmania infantum)

Estudos confirmam a eficácia da Seresto® na prevenção da Leishmaniose canina

O uso da coleira confere uma proteção de longa duração contra infecções por L. infantum em cães localizados em uma área hiperendêmica, o que representa uma estratégia confiável e sustentável para a diminuição da frequência e disseminação da doença entre a população canina, resultando também em redução dos riscos associados à saúde humana.

As concentrações da Seresto® no animal são mais estáveis e regulares do que as doses de spot-on já consideradas seguras3

Seguro para os animais de estimação e para a família


- As substâncias ativas são armazenadas na matriz da coleira
- A tecnologia de liberação controlada garante a liberação da dose adequada das substâncias ativas
- Nos estudos de segurança com 5 vezes a dose recomendada, não foram observados efeitos adversos, com exceção de perda de pelo ocasional e leve irritação cutânea
- Estudos de toxidade oral demonstraram que a flumetrina possui ampla margem de segurança, tanto em cães quanto em gatos14
- Na remota possibilidade de ingestão da coleira, o único efeito colateral registrado é apresentar moderados problemas gastrointestinais
- O perfil de absorção dérmica da pele humana resulta em uma elevada margem de segurança3

Informações de segurança

Sistema de liberação de segurança em 2 passos


-Alguns donos de animais podem preocupar-se com o uso da coleira em razão de potenciais riscos de estrangulamento, especialmente em gatos
- Informar os donos de animais sobre o sistema de liberação de segurança em 2 passos é crucial.

Seresto® pode ser usada em gatos a partir de 10 semanas e em cachorros com mais de 7 semanas de idade

O comprovado sistema de liberação de segurança tem sido utilizado em coleiras da Bayer há mais de 10 anos

Um gato de 2 kg consegue exercer uma força de 50 Newtons ao saltar apenas 40 cm de altura

Embora pouco provável, se o gato ficar preso com a coleira, a sua própria força é suficiente para uma rápida liberação.

Seresto® é resistente à água porque:

- A matriz inovadora de polímero armazena as substâncias ativas dentro da coleira
- Os componentes da coleira difundem-se por toda a camada lipídica da pele, o que impede que estes sejam removidos pela água
- Mesmo que a camada lipídica seja removida quando o cão é banhado, esta é rapidamente renovada pela pele e os ativos são rapidamente redistribuídos
- A imersão na água não reduz significativamente o período de até 8 meses de eficácia contra carrapatos
- Na proteção contra pulgas, a imersão excessiva pode acelerar a depleção do reservatório de imidacloprida, levando a uma diminuição gradual da eficácia a partir do 5º mês15

A colocação correta da Seresto® é importante

Muitos cães e gatos usam coleiras regularmente, por isso a maioria dos donos sabe colocá-la. No entanto, é importante que os veterinários orientem sobre a colocação da Seresto®.

A colocação correta da Seresto® aumenta o conforto, a eficácia e a distribuição das substâncias ativas


- Eficácia comprovada
- Até 8 meses de proteção contínua para CÃES e GATOS
- Elimina pulgas, carrapatos e piolhos* e previne as reinfestações por esses parasitas
- Age por contato sem que os parasitas precisem picar o animal, reduzindo assim o risco de Doenças Transmitidas por Vetores
- Reduz o risco de transmissão da leishmaniose
- Auxilia no controle das larvas das pulgas presentes no ambiente
- É indicada contra a dermatite alérgica à picada de pulga (DAPP)
- A longa duração elimina a preocupação de lembrar-se das aplicações mensais
- A tecnologia patenteada de liberação controlada proporciona baixas doses, de forma constante e eficaz
- Segura para seres humanos, animais e ambiente
- Resistente à água – sem necessidade de remover a coleira se o animal nadar
- Inodora

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS:

1. Skopos: Pesquisa online com 1500 proprietários de cães >18 anos na França, Alemanha, Itália, Espanha e Online survey with 1500 pet owners >18 years in France, Germany, Italy, Spain and UK, September 2011.
2. Ipsos:Current and future needs study, Qualitative study with 11 veterinarians (Australia, Germany, Italy, UK, USA), 8 vet technicians (Australia, Germany, UK, USA) and 28 pet owners (Australia, Germany, Italy, UK, USA), February 2011.
3. Bayer Saúde Animal. Data on file.
4. Stanneck D et al. The synergistic action of Imidacloprid and Flumethrin and their release kinetics from collars applied for ectoparasite control in dogs and cats. Parasites & Vectors, 2012, 5:73.
5. Stanneck D et al. Efficacy of an Imidacloprid/Flumethrin collar against fleas, ticks, mites and lice on dogs. Parasites & Vectors, 2012, 5:102.
6. Stanneck D et al. Efficacy of an Imidacloprid/Flumethrin collar against fleas and ticks on cats. Parasites & Vectors, 2012, 5:82.
7. Horak IG et al. Efficacy of slow-release collar formulations of Imidacloprid/Flumethrin and deltametrhin and of spot-on formulations of fipronil/(s)-methoprene, dinotefuran/pyriproxifen/permethrin and (s)-methoprene/amitraz/fipronil against Rhipicephalus sanguineus and Ctenocephalides felis felison dogs. Parasites & Vectors, 2012, 5:79.
8. Fourie JJ, et al. Prophylactic treatment of flea-infested cats with an Imidacloprid/Flumethrin collar to forestall infection with Dipylidium caninum. Parasites & Vectors. 2012, 5:15.
9. Stanneck D, et al. Imidacloprid 10 % / Flumethrin 4.5 % Collars (Seresto®) Successfully Prevent Long-Term Transmission of Ehrlichia canis by Infected Rhipicephalus sanguineusTicks to Dogs. Parasitol Res. 2013, 112: S21–S32.
10. Fourie JJ et al.Prophylactic Treatment of Flea-Infested Dogs with an Imidacloprid / Flumethrin Collar (Seresto®) to Preempt Infection with Dipylidium caninum. Parasitol Res. 112, 2013, S33–S46.
11. Dantas-Torres F, et al. Efficacy of an imidacloprid/flumethrin collar against fleas, ticks and tick-borne pathogens in dogs. 2013, 6(1):245.
12. Otranto D et al. Prevention of Canine Leishmaniosis in a Hyper-Endemic Area Using a Combination of 10% Imidacloprid/4.5 % Flumethrin. PLoS ONE. 8, 2013, 8(2):e56374.
13. Brianti E et al. Efficacy of a slow-release imidacloprid (10%)/ flumethrin (4.5%) collar for the prevention of canine leishmaniosis. Parasites & Vectors. 2014, 7:327.
14. Krãmer et al., Seresto-ein neus Polymermatrix-Halsband. Enke Verlag/kleintier.konkret,2013; S1:16-20.
15. Stanneck D., et al. Efficacy of an imidacloprid/ flumethrin collar against fleas, ticks, mites and lice on dogs. Parasites & Vectors. 1012, 5:102