Piodermite e Malasseziose secundária à Untuosidade Cutânea: terapia tópica

Empresa

Virbac

Data de Publicação

22/12/2016

PDF

Produtos Relacionados

O pelame, por vezes sem apresentar falhas de recobrimento, mostra-se com alterações como intenso ressecamento ou untuosidade, com quantidade variável de escamas, de tipos distintos, depositadas por sobre o pelo.

São as chamadas disqueratinizações e seborreias, que são muito frequentes, representando cerca de 10% de todas as dermatoses dos caninos.

Os xampus são as principais “armas” na estratégia terapêutica desses quadros, sendo desejada a ação queratolítica e queratoplástica de seus princípios ativos.

O ácido salicílico e o enxofre possuem ação queratolítica, que causa dano ao corneócito, resultando na sua eliminação, promovendo a remoção da camada córnea, controlando a descamação e, ao final, melhoria na epidermopoiese.

O alcatrão possui ação queratoplástica e desengordurante, normalizando a cinética celular, retardando o processo de epidermopoiese, justamente no ponto que está alterada.

Além da ação queratolítica e queratoplástica, xampus contendo alcatrão, enxofre e ácido salicílico possuem ação antibacteriana e antifúngica.

Por conta dessas ações, tais xampus podem ser utilizados para outras finalidades, como em casos de malasseziose. A malasseziose trata-se de uma micose super cial comum em cães, desencadeada pela proliferação de leveduras do gênero Malassezia por sobre o tegumento. A terapia tópica na malasseziose é de vital importância, pois visa combater não somente o fungo, mas também controlar a oleosidade e descamações cutâneas observadas na maior parte dos casos da doença.

Já nos casos de piodermites, para que a infecção se instale, colonize e origine lesões características, a bactéria se aproveita de enfermidades de base, como as disqueratinizações e disfunções sebáceas,para a sua instalação.Portanto, além da terapia propriamente dita, deve-se sempre objetivar a eliminação da doença de base. Nesses casos, a terapêutica tópica tem como objetivo primordial a redução da quantidade de bactérias e a concomitante remoção de material biológico e de detritos celulares.Tal remoção tem fundamental importância pois permite um contato direto do princípio ativo com o patógeno causal.

Poressemotivo, Sebolytic® SpherulitesTM pode ser utilizado como adjuvante na terapia tópica desses casos, não apenas por conta da ação antibacteriana e antifúngica de seus princípios ativos, mas também por conta da ação desengordurante, queratolítica e queratoplástica.

Além disso, sua formulação exclusiva contém as microcápsulas SpherulitesTM, que liberam o princípio ativo de forma gradual, garantindo a praticidade de apenas 1 banho por semana.