Comfortis (spinosad) Gatos – Segurança e Eficácia

Empresa

Elanco

Data de Publicação

01/02/2018

PDF

Produtos Relacionados

As informações da bula dos comprimidos de Comfortis (spinosad) foram estabelecidas em estudos múltiplos e bem controlados realizados em laboratório e em campo. Esta revisão resume a bula e os dados que suportam as informações da mesma em relação à segurança e eficácia de Comfortis em gatos.

Mensagens principais:

A eficácia e a segurança dos comprimidos flavorizados de Comfortis são demonstradas e comprovadas por estudos extensos e bem controlados.

Comfortis começa a matar pulgas dentro de 30 minutos, com 100% de eficácia alcançada em 24 horas, em estudos laboratoriais bem controlados e fornece atividade residual por 30 dias em estudos laboratoriais e clínicos realizados em gatos domiciliados.

Não há contraindicações conhecidas para o uso de Comfortis em gatos.

Comfortis é indicado para uso em gatos a partir de 14 semanas de idade e a partir de 1,4 kg de peso corporal.

Em gatos, não usar em associação com ivermectina administrada extra-bula

Eventos adversos graves foram relatados em cães após uso concomitante de ivermectina em altas doses (extra-bula) com spinosad isolado, o componente de Comfortis.

Informações Importantes de Segurança

Em um estudo de campo norte-americano bem controlado, nenhuma reação adversa grave foi atribuída à administração de Comfortis. A reação adversa mais comum foi o vômito. Se o vômito ocorrer dentro de uma hora da administração, readministrar uma dose completa. Outras reações adversas relatadas em ordem decrescente de frequência são: letargia, anorexia, perda de peso e diarreia.

A segurança dos comprimidos flavorizados de Comfortis em gatos reprodutores e gatas prenhes ou lactantes não foi avaliada.

Dois gatos que receberam ivermectina ótica tópica extra-bula no Dia 1 do estudo de campo desenvolveram letargia no Dia 1 após a administração de Comfortis, realizada no Dia 0.

* A experiência pós-aprovação em cães continua a suportar a segurança de Comfortis utilizado concomitantemente com preventivos de dirofilariose conforme as orientações de bula.

Para ver a bula do produto, incluindo informações de segurança importantes, vide verso.

Estudos de Segurança e Eficácia

Estudo de Determinação da Dose

O propósito desse estudo foi determinar a dose de spinosad que, quando administrada a gatos mensalmente, com alimento, demonstra ser altamente eficaz e segura.

Esse estudo laboratorial foi realizado em cinco grupos de oito gatos infestados experimentalmente com pulgas (Ctenocephalides felis). Os 40 gatos foram designados ao acaso para 5 grupos de 8 gatos cada (4 machos e 4 fêmeas).

  • • Grupo 1: 0 mg/kg de veículo controle (cápsula de gelatina vazia) no dia 0
  • • Grupo 2: 35 mg/kg de spinosad em pó em uma única cápsula de gelatina no dia 0
  • • Grupo 3: 40 mg/kg de spinosad em pó em uma única cápsula de gelatina no dia 0
  • • Grupo 4: 45 mg/kg de spinosad em pó em uma única cápsula de gelatina no dia 0
  • • Grupo 5: 50 mg/kg de spinosad em pó em uma única cápsula de gelatina no dia 0

Todos os gatos foram alimentados e tratados com spinosad por via oral no Dia 0. Cada gato foi infestado com aproximadamente 100 pulgas adultas não alimentadas, nos Dias -1, 5, 12, 19, 28 e 35. O número de pulgas vivas contadas em cada grupo foi comparado ao grupo controle até o Dia 37.

Contagens individuais de pulgas vivas foram realizadas nos Dias 1, 7, 14, 21, 30 e 37.

Resultados:

Contagens Médias Geométricas (redução %*) de Ctenocephalides felis adultas por Grupo

* Comparado ao veículo controle

** As diferenças entre os grupos controle e com spinosad foram estatisticamente significativas (p<0,05) nos Dias 1, 7, 14, 21 e 30 do estudo.

** *No Dia 37, a redução nas contagens de pulgas foi estatisticamente significativa (p<0,05) comparada ao controle nos grupos com spinosad 40 e 50 mg/kg.

Spinosad administrado por via oral a gatos em todos os grupos de tratamento resultou em 100% de eliminação no Dia 1 do estudo. A eficácia residual foi de 97,3% no Dia 30 para o grupo tratado com 50 mg/kg.

Reações Adversas:

As reações adversas incluíram diarreia, letargia, disorexia, desidratação, vômito e fezes pastosas em um gato do grupo com 35 mg/kg e um episódio de vômito no Dia 8 em um gato do grupo com 50 mg/kg.

Conclusão:

A dose de spinosad de 50 mg/kg foi selecionada como a mínima dose eficaz pois as pulgas foram consistentemente eliminadas durante 30 dias com uma eficácia residual, baseada na média geométrica, de 97,3% no Dia 30 e não houve nenhum evento adverso grave relatado.

Eficácia e Segurança no Campo Clínico em Gatos domiciliados

O propósito desse estudo foi avaliar a eficácia e a segurança clínica dos comprimidos flavorizados de Comfortis nas casas de clientes com infestações naturais por pulgas em gatos por um período de três tratamentos mensais consecutivos.

Os resultados foram comparados a um controle ativo positivo com atividade sistêmica (selamectina). As avaliações secundárias incluíram:

  • • Efeitos do tratamento em gatos com sinais de dermatite alérgica por picada de pulgas
  • • Aceitabilidade dos comprimidos flavorizados

O estudo foi conduzido em 8 localidades nos Estados Unidos. Gatos com infestações existentes por pulga que satisfaziam os critérios mínimos foram admitidos e as pulgas foram contadas em cada gato nos Dias -1, Dia 30 e Dia 90 para medir a eficácia comparada ao pré-tratamento.

Foi realizada uma randomização completa das casas para um dos dois grupos de tratamento e incluido um gato selecionado em cada casa (≥ 5 pulgas no início). Todos os outros gatos da casa receberam o mesmo tratamento do gato principal. Cada gato principal foi avaliado durante três visitas veterinárias em aproximadamente 90 dias: Visita 1 (Dia -1 visita inicial), Visita 2 (30 dias após a Visita 1; +/- 3 dias) e Visita 3 (90 dias após a Visita 1; +/- 5 dias).

Exames físicos foram realizados em todos os gatos selecionados em cada casa em todas as três visitas. Avaliações clínico-patológicas e avaliação dos pesos corporais foram feitas em todos os gatos selecionados em cada casa nas Visitas 1 e 3. As contagens totais de pulgas (com pente fino) foram realizadas nos gatos principais em todas as três visitas.

No Dia 90 todos os gatos selecionados de cada casa foram examinados e excluídos do estudo. Sinais de dermatite alérgica por picada de pulgas (DAPP) foram avaliados em cada visita clínica (Dias -1, 30 e 90) no gato principal.

Os sinais clínicos de DAPP incluindo pápulas, eritema, alopecia, descamação, piodermite e prurido foram classificados conforme a gravidade (0=ausente, 1=leve, 2=moderado e 3=grave).

O estudo incluiu um total de 120 residências com o total de 211 gatos domiciliados (com e sem acesso a rua) que foram avaliados quanto à segurança (139 gatos tratados com Comfortis; 72 gatos tratados com um controle ativo tópico, (selamectina) conforme a bula aprovada).

120 gatos principais (68 Comfortis e 34 selamectina) foram avaliados quanto à eficácia do produto. Contagens seriais de pulgas de um gato de cada residência foram usadas para avaliar a eficácia, sendo que a análise real de eficácia foi realizada em 68 gatos tratados com Comfortis e 34 gatos tratados com selamectina.

Os gatos foram divididos em dois grupos de tratamento como segue:

  • • Grupo 1: Comfortis (50-100 mg/kg) administrado por via oral com alimento uma vez ao mês por 3 meses consecutivos
  • • Grupo 2: Selamectina solução (6 mg/kg no mínimo) aplicada topicamente uma vez ao mês por 3 meses consecutivos

Resultados:

Resumo dos Dados de Contagem de Pulgas

Os gatos exibindo sinais de dermatite alérgica por picada de pulgas antes do tratamento com Comfortis mostraram uma melhora nos índices de gravidade após três tratamentos mensais consecutivos comparados ao controle ativo (selamectina).

A melhora entre os seis sinais avaliados de dermatite alérgica por pulgas (prurido, pápulas, eritema, alopecia, disqueratinização e piodermite) no grupo com Comfortis pela média ponderada foi de 94,2% comparada a 80,0% no grupo controle ativo.

As alterações nos valores hematológicos e bioquímicos realizados durante o estudo foram irrelevantes e não mostraram alterações clinicamente significativas. As alterações médias no peso durante o curso do estudo estavam dentro das expectativas normais tanto para gatos em crescimento quanto adultos.

Durante o período de estudo de 90 dias, todas as observações de eventos adversos potenciais foram coletadas durante contato telefônico agendado com os tutores e registradas no Registro de Entrevista com o Tutor.

Comfortis foi consumido por 38,5% dos gatos (11,2% por livre escolha e 27,3% dentro ou sobre a comida) enquanto 59,6% dos gatos receberam o comprimido como qualquer outra medicação em comprimido. O 1,9% restante dos comprimidos foi perdido ou danificado e um novo comprimido foi subsequentemente administrado em uma das formas listadas.

Reações Adversas:

Nenhuma reação adversa grave foi atribuída à administração dos comprimidos de Comfortis. Todos os eventos foram considerados leves e não resultaram na retirada de nenhum gato do estudo.

Vômito foi a reação adversa mais frequentemente relatada. As reações que ocorreram a uma incidência superior a 1% dentro de qualquer dos três meses de observação para gatos tratados com Comfortis são apresentadas na tabela abaixo, conforme aparece na bula do produto.

Durante o estudo de três meses (3 doses), houve vômito no dia ou pelo menos um dia após a dose em 28,1% (39/139) dos gatos tratados com Comfortis e em 2,8% (2/72) dos gatos tratados com o controle ativo tópico. Três dos 139 gatos tratados com Comfortis vomitaram no dia ou um dia após todas as três doses.

Dois gatos que receberam ivermectina ótica tópica extra-bula no Dia -1 do estudo de campo desenvolveram letargia no Dia 1 após a administração de Comfortis no Dia 0.

Conclusões:

O uso mensal de Comfortis administrado por via oral sob condições de campo é seguro e eficaz para gatos a uma dose mínima de 50 mg/kg (variação de 50 a 100 mg/kg).

Confirmação da Dose de Comprimidos de Comfortis

O objetivo deste estudo foi confirmar a dose de Comfortis na metade inferior (50-75 mg/kg) da variação de dose recomendada e avaliar a segurança e a eficácia em gatos infestados experimentalmente com pulgas adultas. Vinte e quatro gatos foram divididos em 2 grupos de 12 gatos (0 mg/kg grupo controle e 50-75 mg/kg Comfortis).

Cada gato foi infestado com 100 pulgas adultas não alimentadas, nos Dias -1, 5, 12, 19, 28 e 35. O tratamento foi administrado com alimento no Dia 0. Contagens de pulgas vivas por animal foram realizadas nos Dias 1, 7, 14, 21, 30 e 37. As infestações por pulgas no Dia -1 foram usadas para determinar a eficácia de combate imediato de Comfortis baseado nas contagens (com pente fino) realizadas 24 horas após o tratamento (Dia 1) comparadas ao grupo com veículo controle.

As contagens de pulgas vivas 48 horas pós-infestação realizadas nos Dias 7, 14, 21, 30 e 37 foram usadas para determinar a atividade residual do tratamento único administrado no Dia 0.

Resultados:

Os comprimidos de Comfortis resultaram em uma eficácia de 100% no Dia 1 do estudo e uma eficácia residual (90,8% no Dia 30 pós-tratamento) em gatos infestados experimentalmente avaliados sob condições laboratoriais. A diferença entre o grupo tratado com comprimidos flavorizados de Comfortis e o grupo controle foi estatisticamente significativa em todos os dias do estudo.

Eficácia Percentual de Comfortis contra Infestações por Ctenocephalides felis em Gatos

Reações Adversas:

Dois dos gatos no grupo tratado com Comfortis apresentaram um evento adverso não grave de vômito no Dia 0 após a administração. Essas reações foram provavelmente relacionadas ao tratamento.

Conclusão:

Comfortis foi ≥90% eficaz contra infestações por Ctenocephalides felis induzidas em gatos por no mínimo 30 dias após a dose de 50-75 mg/kg, a metade inferior da variação de dose recomendada de 50-100 mg/kg.

Combate e Velocidade da Eficácia de Eliminação de Comprimidos Flavorizados de Comfortis Administrados por via Oral a Gatos para Tratamento de Pulgas Adultas (Ctenocephalides felis)

Esse estudo foi desenhado para confirmar a eficácia de eliminação das pulgas após a administração de Comfortis administrados por via oral para tratamento de infestações por pulgas adultas em gatos (Ctenocephalides felis), sob condições laboratoriais controladas.

Cada gato foi infestado com 100 pulgas adultas não alimentadas, nos Dias -8 e -1. Contagens individuais das pulgas dos animais foram realizadas aproximadamente 24-48 horas pós-infestação nos dias deteste -7, 0 e 1.

Sessenta gatos foram divididos em 10 grupos de 6 gatos. Cinco dos grupos (Grupos 1-5) receberam a dose controle final (comprimidos placebo de 0 mg/kg) com alimento; os cinco grupos restantes (Grupos 6-10) receberam Comfortis com alimento a uma dose de 50-100 mg/kg.

Contagens de pulgas pós-administração foram realizadas aproximadamente 0,5; 2, 4, 8 e 24 horas em um grupo controle e em um grupo de tratamento conforme um esquema pré-determinado como mostra a tabela:

Resultados:

Os comprimidos de Comfortis demonstraram eficácia de 97,5% 4 horas pós-administração e eficácia de 100% 24 horas pós-administração. A redução nas contagens de pulgas em relação aos grupos controle foi estatisticamente significativa em 2, 4, 8 e 24 horas após a dose.

* Diferença estatisticamente significativa (p ≤ 0,05) nas contagens de pulgas entre os grupos com controle negativo e tratados com Comfortis.

Eventos Adversos:

Não houve nenhuma reação adversa em nenhum dos grupos de tratamento.

Conclusões:

Os comprimidos flavorizados de Comfortis começaram a matar pulgas 30 minutos após a administração em um estudo laboratorial usando infestações induzidas e foram ≥ 90% eficazes 2 horas após a administração. Em 24 horas a eficácia foi de 100%.

Avaliação da Farmacocinética de Comfortis Administrado por Via Oral a Gatos Alimentados VersusemJejum

Este estudo piloto foi realizado com 24 gatos colocados em 1 de 3 grupos de tratamento de 8 gatos (4 machos e 4 fêmeas) para avaliar a farmacocinética do spinosad quando administrado por via oral a gatos adultos alimentados ou em jejum a uma taxa de 80 mg/kg.

Os três grupos incluíram:

  • • Grupo 1: 80 mg/kg de spinosad em uma cápsula gelatinosa com alimento
  • • Grupo 2: comprimido de Comfortis 80 mg/kg com alimento
  • • Grupo 3: comprimido de Comfortis 80 mg/kg em jejum

Todos os animais foram submetidos a jejum alimentar por uma noite e os gatos do grupo alimentado receberam 50g de alimento úmido 30 minutos antes da dose.

Amostras de sangue para análise foram coletadas antes da administração e 0,5; 1, 2, 4, 8, 12, 24, 48, 120, 168, 240, 336, 408, 504, 576 e 672 horas após a administração. No Dia 0, os gatos foram monitorados quanto a vômito nas primeiras 4 horas após a dose. Avaliações clínicas foram realizadas duas vezes ao dia.

Resultados:

O estudo mostrou que a exposição sistêmica à spinosina A e D foi substancialmente maior nos gatos alimentados versus em jejum. A AUC média da spinosina A foi mais de 5,5 vezes maior e a Cmax média foi aproximadamente 4 vezes superior nos gatos alimentados comparados aos gatos em jejum.

A AUC média da spinosina D foi aproximadamente 10 vezes mais alta e a Cmax média foi aproximadamente 7 vezes mais alta nos gatos alimentados comparados aos gatos em jejum. Não foram observadas diferenças clinicamente significativas nos parâmetros farmacocinéticos para spinosina A e D, em machos e fêmeas.

Eventos Adversos:

Vômito foi observado em três gatos do grupo alimentado (2,5; 12 e 23 horas respectivamente após a administração da dose). Um episódio de fezes pastosas foi observado 12 horas após a administração da dose no grupo alimentado.

Conclusões:

Os comprimidos de Comfortis devem ser administrados com alimento para máxima absorção e eficácia.

Eficácia de Comfortis em um Estudo de Simulação do Ambiente Doméstico

Esse estudo foi realizado para confirmar a eficácia e a segurança de Comfortis administrado na metade inferior da variação de dose recomendada (50-75 mg/kg) para a prevenção de infestações por pulgas (Ctenocephalides felis) em gatos sob condições simuladas de um ambiente doméstico e documentar qualquer evento adverso pós-tratamento observado no estudo em gatos.

O estudo foi realizado em 24 gatos divididos em 2 grupos. O primeiro grupo recebeu um comprimido controle e o segundo recebeu Comfortis a uma dose de 50-75 mg/kg. Os comprimidos foram administrados por via oral com alimento nos Dias 0, 30 e 60. Os gatos foram experimentalmente infestados com 100 pulgas adultas não alimentadas nos Dias 1, 7 e 14.

Para estimular e manter a produção de pulgas e fornecer um ambiente adequado para o desenvolvimento das larvas de pulga durante o estudo, a área acarpetada em cada gaiola foi aspergida semanalmente com quantidades similares de meio de crescimento para larvas de pulga (sangue seco, leveduras, etc.).

Contagens individuais das pulgas foram realizadas nos Dias 3, 9, 16, 21, 28, 35, 42, 49, 56, 63, 70, 77, 84, 91 e 95. Até 300 pulgas vivas foram recolocadas em cada gato após a contagem com pente fino ser realizada, exceto no Dia 95 quando nenhuma pulga foi recolocada.

Para garantir o bem estar dos gatos, se as contagens de pulgas em qualquer animal fossem superiores a 300 para qualquer período de contagem, somente 300 pulgas eram recolocadas no gato e as restantes eram descartadas.

Resultados:

Comprimidos de Comfortis administrados na metade inferior da variação de dose (50-75 mg/kg) demonstraram 100% de eficácia em todos os intervalos pós-tratamento avaliados.

Eventos Adversos:

Não houve eventos adversos no grupo tratado com Comfortis.

Conclusões:

Os comprimidos flavorizados de Comfortis são eficazes em prevenir infestações por pulgas em ambiente doméstico simulado quando administrados por via oral a 50-75 mg/kg, a metade inferior da variação de dose de 50-100 mg/kg.

Margem de Segurança no Estudo em Gatos

Esse estudo avaliou a segurança dos comprimidos flavorizados de Comfortis quando administrados por via oral com alimento a filhotes com 14 semanas de idade na dose Controle e 1X, 3X e 5X a metade superior (75-100 mg/kg) da variação de dose terapêutica por 6 meses a cada 28 dias.

32 gatos, com 14 semanas de idade no início do estudo, foram designados a 4 grupos de 8 cada. Comfortis foi administrado com alimento a cada 28 dias como segue:

  • • Grupo 1 (Controle): comprimido controle de veículo (placebo) Meses 0, 1, 2, 3 e 4
  • • Grupo 2 (1X): comprimido controle de veículo (placebo) Meses 0, 1, 2 e 3; Comfortis Mês 4
  • • Grupo 3 (3X): comprimido controle de veículo (placebo) Meses 0 e 1; Comfortis Meses 2, 3 e 4
  • • Grupo 4 (5X): Comfortis Meses 0, 1, 2, 3 e 4

Avaliações regulares, exames físicos, medidas de peso corporal, avaliações clínico-patológicas, exames de fezes, urina tipo I e concentrações plasmáticas de spinosina A e D foram coletados durante o período de estudo.

Resultados:

Vômito foi a observação clínica mais comum associada à administração de Comfortis. Vômito foi observado em todos os grupos, mas foi visto com maior frequência nos gatos dos grupos que receberam Comfortis; não houve aumento com o aumento das doses.

Todos os casos de vômito nos grupos de tratamento 1X e 3X ocorreram nos dias em que os animais receberam a dose teste, mas nenhum animal do grupo 5X vomitou nos dias de administração da dose teste. Fezes pastosas foram observadas nos gatos de todos os grupos exceto de 3X. Não foram observadas anormalidades durante o estudo que fossem consideradas eventos adversos graves. Não houveram óbitos atribuídos ao tratamento durante o curso do estudo.

O consumo de alimento foi menor nos gatos do grupo 5X. Não foi observada nenhuma alteração relacionada aos valores hematológicos em nenhum dos intervalos de análise. Foram vistas elevações mínimas nos valores de ALT, AST e colesterol nos exames de bioquímica sérica, mas nenhuma delas associada a sinais clínicos.

As concentrações plasmáticas de spinosina A e spinosina D aumentaram durante o estudo. As concentrações plasmáticas demonstraram que as exposições nos animais nos grupos de tratamento 3X e 5X foram superiores às proporcionais a dose comparadas às exposições nos animais do grupo de tratamento 1X.

Conclusões:

A administração de comprimidos de Comfortis em doses até 5X a dose máxima recomendada foi bem tolerada em filhotes de gatos com 14 semanas de idade na dose prevista (50-100 mg/kg).

Os sinais clínicos relacionados à administração dos comprimidos flavorizados de Comfortis incluíram vômito, falta de apetite e fezes pastosas.