Kayla - Depoimento de Sucesso IBASA - Pomada Cicatrizante

Empresa

Ibasa

Data de Publicação

13/05/2020

PDF

Produtos Relacionados

Paciente: Kayla, canina, SRD, fêmea, 4 anos.

Médico Veterinário: Dr. João Pires Flores da Silva 

Colaborador Ibasa: Priscila Bastos, Laura Freccia 

Local: Florianopolis, SC, Brasil

Anamnese

O tutor procurou auxílio veterinário pois o animal apresentava uma extensa ferida na região ventrolateral do abdômen. Segundo ele, a paciente havia parido há 15 dias e devido a quadro de hipocalcemia puerperal foi atendida em outra clinica veterinária e medicada com enrofloxacina (25mg, 1 comp./5 kg, SID, 5 dias) para a lesão cutânea. 

Suspeita Clínica 

Lesão cutânea 

Exames Clínico:

No exame clínico o animal apresentava uma extensa ferida purulenta, com áreas de necrose na região ventrolateral do abdômen. 

Tratamento:

Produto Ibasa utilizado: Pomada Cicatrizante 

Após a correta sedação da paciente, foi realizado o debridamento da lesão (remoção do tecido não viável, detritos celulares, exsudado e os resíduos estranhos) com o objetivo de minimizar a infecção da ferida e promover sua cicatrização. Foi recomendada a limpeza da ferida com clorexidina 1% e aplicação da Pomada Cicatrizante Ibasa BID até completa cicatrização. Também utilizou-se metronidazol 25mg/kg BID por 7 dias, cefalexina 30mg/kg BID por 20 dias, tramadol 2mg/kg BID por 7 dias e dipirona 25mg/kg TID por 5 dias. 

Evolução Clínica:

No processo de cicatrização ocorre uma série e eventos que visam a regeneração do tecido lesado. Porém a presença de bactérias no local lesionado está intimamente relacionada ao retardo cicatricial da ferida. Por esse fato, optou-se pela Pomada Cicatrizante Ibasa que possue na formulação cloreto de benzalcônico que é um composto de amônio quaternário importante pela sua ação antisséptica e desinfetante. Além disso, possui substâncias emolienetes que auxiliam na hidratação da pele lesada. Durante o primeiro mês de tratamento os procedimentos de limpeza e aplicação da Pomada Cicatrizante Ibasa foram realizados pelo veterinário responsável, pois o tutor relatou não conseguir realizar tal procedimento. Posterior a esse período, quando a feriada estava quase cicatrizada, os procedimentos de limpeza e aplicação da pomada foram realizados pelo tutor


Figura 1: A) Início do tratamento, animal apresentando extensa lesão cutânea purulenta; B) 7 dias após o início do tratamento, a lesão apresenta tecido de granulação; C) 14 dias após o ínicio do tratamento, a cicatriz altera progressivamente sua tonalidade, passando do vermelho escuro a um tom rosa claro; D) 26 dias após o início do tratamento, a lesão esta na ultima fase de cicatrização, fase de remodelação, onde ocorre diminuição da atividade celular e do número de vasos sanguíneos, além de perda do núcleo dos fibroblastos, levando à maturação da cicatriz

Conclusão

A Pomada Cicatrizante Ibasa foi eficaz na cicatrização da ferida proporcionando reversão completa da lesão cutânea.