Tuelho - Depoimento de Sucesso IBASA - Pomada Cicatrizante

Empresa

Ibasa

Data de Publicação

19/08/2020

PDF

Produtos Relacionados

Paciente: Tuelho, Coelho, 1,5 anos, não castrado.

Médica Veterinária: Dra Débora Flores

Colaborador Ibasa: Priscila de Bastos Silva, Mariane Silva (Representante Importadora Bagé) 

Local: Criciúma, Santa Catarina, Brasil.

Anamnese

O tutor procurou auxílio veterinário pois o animal apresentava uma extensa ferida na porção medial do membro superior esquerdo. 

Exames Clínico e Complementares:

As alterações encontradas no exame clínico foram: hipotermia (37°C, temperatura normal de um coelho varia entre 38,3 °C a 39,4 °C) e presença de extensa ferida purulenta, com áreas de necrose no membro superior esquerdo. Não foram realizados exames complementares.

Suspeita Clínica 

Suspeito da lesão provocada por perfuração na própria gaiola do animal

Tratamento:

Produto IBASA: POMADA CICATRIZANTE

Com a paciente sedada, foi realizado o debridamento da lesão (remoção do tecido não viável, detritos celulares, exsudado e todos os resíduos estranhos) com o objetivo de minimizar a infecção da ferida e promover a sua cicatrização. A terapia recomendada foi a limpeza diária da ferida com solução fisiológica e aplicação da Pomada Cicatrizante Ibasa BID até a cicatrização completa. Também foi administrada enrofloxacina via oral na dose de 5 mg/kg, SID por 20 dias. 

Evolução Clínica:

Os procedimentos de limpeza e aplicação da Pomada Cicatrizante Ibasa foram realizados pelo tutor. No processo de cicatrização ocorre uma série e eventos que visam a regeneração do tecido lesado. Porém a presença de bactérias no local lesionado está intimamente relacionada com a demora na cicatrização da ferida. Por isso, optou-se pelo uso da Pomada Cicatrizante Ibasa que possui na formulação cloreto de benzalcônio que é um composto de amônio quaternário com função antimicrobiana, ação antisséptica e desinfetante. Além de possuir substâncias emolientes que auxiliam na hidratação da pele lesada.