Proximetacaina

Princípio Ativo

Sobre

Aviso

Este medicamento pode ser encontrado em apresentações de uso humano, porém com literatura técnica que baseia seu uso na medicina veterinária. O uso de suas informações é de responsabilidade do médico veterinário.

Princípio(s) Ativo(s)

  • Cloridrato de Proximetacaina

Classificaçāo

Anestésico Oftálmico

Receita

Controle Especial - Humano

Espécies

Cães e Gatos

Armazenamento

Armazenar em temperatura entre 2°C e 8°C (refrigerador), fora do alcance de crianças e animais domésticos.

Apresentações e concentrações

Apresentações e concentrações

  • - Cloridrato de Proximetacaina, gotas
  • - Anestalcon, gotas

Indicações e contraindicações

Indicações

Anestésico tópico para procedimentos oftalmológicos - citologia, tonometria, diagnóstico de ceratoconjuntivite seca, remoção de corpos estranhos, manipulação do ducto lacrimal, cirurgias.

Contraindicações / precauções

Não deve ser usada terapêuticamente. Não deve ser usada por paciente com hipersensibilidade conhecida ao medicamento.

Efeitos adversos

Produz menos irritação que a tetracaína, porém pode causar a inibição da epitelização e sensibilidade, deixando o paciente susceptível a lesões acidentais.

Reprodução, gestação e lactação

Não há dados suficientes sobre a teratogênese da proximetacaina em animais.

Porém deve ser utilizado considerando o risco-benefício ao paciente.

Superdosagem

Doses altas podem provocar efeitos sistêmicos - estímulo do SNC (nervosismo, agitação, tremores, convulsões); seguidos de depressão do SNC e respiratória.

Administração e doses

Via(s)

Tópica

Videos da(s) via(s)

Videos da(s) via(s)

Frequência de utilização

De acordo com protocolo médico.

Duração do tratamento

De acordo com protocolo médico.

Doses

Recomendado

Cães e Gatos

1 gota / olho

Interações medicamentosas

Observações da interação

Desconhecida

* Aviso Legal - Interações Medicamentosas - O Aplicativo Vet Smart contém informações de interação medicamentosas em geral, que foram levantadas por pesquisa realizada pelo próprio Vet Smart, de modo que as informações médicas e sobre medicamentos não é um aconselhamento médico veterinário e não deve ser tratado como tal. Portanto, a Vet Smart não garante nem declara que a informação sobre tratamentos médicos veterinários ou interações medicamentosas do Aplicativo Vet Smart: (A) estará constantemente disponível, ou disponíveis a todos; ou (B) são verdadeiras, precisas, completas, atuais ou não enganosas.

Farmacologia

Farmacodinâmica

O principal local de ação anestésica é a membrana da célula nervosa onde a proximetacaína interfere com o grande aumento transitório na permeabilidade da membrana para íons de sódio, o qual é normalmente produzido por uma leve despolarização da membrana.

Como a ação anestésica se desenvolve progressivamente num nervo, o limiar para a estimulação elétrica aumenta gradualmente e o fator de segurança para condução diminui.

Quando esta ação é suficientemente bem desenvolvida, é produzido o bloqueio de condução.

Farmacocinética

Com uma gota, o efieto anestésico começa em cerca de 30 segundos e tem duração de 15 minutos em média.

Efeitos adversos

Produz menos irritação que a tetracaína, porém pode causar a inibição da epitelização e sensibilidade, deixando o paciente susceptível a lesões acidentais.

Reprodução, gestação e lactação

Não há dados suficientes sobre a teratogênese da proximetacaina em animais.

Porém deve ser utilizado considerando o risco-benefício ao paciente.

Superdosagem

Doses altas podem provocar efeitos sistêmicos - estímulo do SNC (nervosismo, agitação, tremores, convulsões); seguidos de depressão do SNC e respiratória.

Estudos

Não há nenhum estudo relacionado à este produto.

Avaliações

Como você avaliaria a performance do produto?

Desempenho do produto

Distribuidores

Este produto ainda não tem distribuidores

Referências bibliográficas

ANDRADE, A. L. Semiologia do Sistema Visual dos Animais Domésticos. In: FEITOSA, F. L. F. Semiologia veterinária - a arte do diagnóstico, 3 ed. São Paulo: Editora Roca, 2014

ANDRADE, S. F. Terapêutica oftálmica. In: ANDRADE, S. F. Manual de terapêutica Veterinária, 3 ed. São Paulo: Editora Roca, 2008