Venlafaxina

Princípio Ativo

Sobre

Aviso

Este medicamento pode ser encontrado em apresentações de uso humano, porém com literatura técnica que baseia seu uso na medicina veterinária. O uso de suas informações é de responsabilidade do médico veterinário.

Princípio(s) Ativo(s)

  • Venlafaxina

Classificaçāo

Antidepressivo

Receita

Controle Especial - Humano

Espécies

Cães

Apresentações e concentrações

Apresentações e concentrações

  • - Venlafaxina, (este princípio ativo não tem apresentação, pois usualmente é encontrado em compostos, manipulações farmacológicas ou não existe comercialização industrial no Brasil)

Indicações e contraindicações

Indicações

Utilizado experimentalmente para tratamento de narcolepsia em cães (CASTRO PERI et al, 2010; LIERMANN et al, 2010).

Efeitos adversos

Em humanos os efeitos mais comuns são distúrbios gastrintestinais e com pouca frequência asma e hipertensão.

Reprodução, gestação e lactação

A segurança da venlafaxina durante a gestação não foi estabelecida, portanto a venlafaxina somente deve ser administrada quanto os benefícios esperados superarem os riscos possíveis.

Em estudos com proles de ratos e coelhos, a venlafaxina não causou malformações quando administrada em doses até 11 vezes (ratos) ou 12 vezes (coelhos).

Alguns neonatos expostos a venlafaxina no final do terceiro trimestre da gestação desenvolveram complicações imediatamente após o parto (EFEXOR® XR).

Administração e doses

Este produto ainda não tem informações de Administração e doses

Interações medicamentosas

Selegilina

Tipo de interação

Sinergismo

Grau de interação

Grave

Efeito Clínico

Hipertensão, taquicardia, hipertermia, mioclonia, alterações do estado mental

Mecanismo de ação

Efeitos serotoninérgicos aditivos

Conduta

Incompatível

* Aviso Legal - Interações Medicamentosas - O Aplicativo Vet Smart contém informações de interação medicamentosas em geral, que foram levantadas por pesquisa realizada pelo próprio Vet Smart, de modo que as informações médicas e sobre medicamentos não é um aconselhamento médico veterinário e não deve ser tratado como tal. Portanto, a Vet Smart não garante nem declara que a informação sobre tratamentos médicos veterinários ou interações medicamentosas do Aplicativo Vet Smart: (A) estará constantemente disponível, ou disponíveis a todos; ou (B) são verdadeiras, precisas, completas, atuais ou não enganosas.

Farmacologia

Farmacodinâmica

A venlafaxina e seu metabólito ativo, a O-desmetilvenlafaxina (ODV), atuam inibindo a recaptação neuronal de serotonina e norepinefrina de maneira potente e de modo fraco atuam como inibidores da recaptação da dopamina.

Acredita-se que a atividade antidepressiva da venlafaxina esteja relacionada à potencialização da atividade neurotransmissora no Sistema Nervoso Central (SNC).

Farmacocinética

Em humanos as concentrações plasmáticas no estado de equilíbrio da venlafaxina e da ODV são atingidas em 3 dias de tratamento.

A venlafaxina sofre extenso metabolismo hepático, é biotransformada no seu principal metabólito ativo, a O-desmetilvenlafaxina.

Tanto a venlafaxina como seus metabólitos são excretados principalmente pelos rins.

Efeitos adversos

Em humanos os efeitos mais comuns são distúrbios gastrintestinais e com pouca frequência asma e hipertensão.

Reprodução, gestação e lactação

A segurança da venlafaxina durante a gestação não foi estabelecida, portanto a venlafaxina somente deve ser administrada quanto os benefícios esperados superarem os riscos possíveis.

Em estudos com proles de ratos e coelhos, a venlafaxina não causou malformações quando administrada em doses até 11 vezes (ratos) ou 12 vezes (coelhos).

Alguns neonatos expostos a venlafaxina no final do terceiro trimestre da gestação desenvolveram complicações imediatamente após o parto (EFEXOR® XR).

Estudos

Não há nenhum estudo relacionado à este produto.

Avaliações

Como você avaliaria a performance do produto?

Desempenho do produto

Distribuidores

Este produto ainda não tem distribuidores

Referências bibliográficas

CASTRO PERI, Ester Sabrina et al. Diagnóstico de la narcolepsia canina por su signo patognomónico: cataplejia. 2010.

COELHO, F. M. S. et al. Narcolepsia. Revisão da Literatura. Rev. Psiq. Clín. 34 (3); 133-138, 2007.

EFEXOR® XR. Edina S. M. Nakamura. Pfizer Ireland Pharmaceuticals: Bula de remédio.

LIERMANN, M. C.; SHARMA, R.; PARKEN, C. K. 893701. Use of venlafaxine in the treatment of a canine narcolepsy-cataplexy case. Journal of small animal practice, v. 51, n. 2, p. 132-132, 2010.

MØLLER, Lene Ruge; ØSTERGAARD, John R. Treatment with venlafaxine in six cases of children with narcolepsy and with cataplexy and hypnagogic hallucinations. Journal of child and adolescent psychopharmacology, v. 19, n. 2, p. 197-201, 2009.