Bearded Collie

Nome da Raça

Bearded Collie

Porte

Grande

Peso

Fêmeas: 20-30 kg. Machos: 20-30 kg

Altura na Cernelha

Fêmeas: 51-53 cm. Machos: 53-56 cm

Nível de atividade

Moderada

Temperamento

Dócil, corajoso e carismático

Adestrabilidade

Moderada

Introdução

Origem

Nativa da Escócia e norte da Inglaterra, há menção da raça em registros escoceses que datam ao redor do século dezesseis. Acredita-se que a raça surgiu através do cruzamento de cães poloneses que foram abandonados nas terras da Escócia, que também são tidos como precursores do Polish Lowland Sheepdog, e cruzaram com os cães de pastoreio nativos.

No entanto, o Bearded Collie como o conhecemos atualmente se deve à G. Olive Willison, que através de seleções avançadas na década de 1940 estabeleceu padrões e desse modo o canil Bothkennar serviu de modelo para os Bearded Collies dos dias de hoje.

A raça foi reconhecida pela FCI em 1967, pela AKC em 1976 e o padrão oficial válido pela CBKC é de 2014.

Nome original

Bearded Collie

País de origem

Grã-Bretanha

Características gerais

Aspectos raciais

Mais longo do que alto, o Bearded Collie é um cão magro e ativo, fortemente construído, mas não pesado.

Sua cabeça está em proporção ao seu tamanho. O crânio é largo, plano e quadrado, com stop moderado. A trufa é grande e quadrada, geralmente preta, mas, normalmente, harmonizando-se com a cor da pelagem nos cães azuis e marrons. A mordedura desejada é em tesoura. A mordedura em torquês é tolerada, mas indesejável. Os olhos são em harmonia com a cor da pelagem, inseridos bem afastados e grandes, de expressão doce e afetuosa, sem serem protuberantes. Suas orelhas são de tamanho médio e pendentes. Quando em alerta, as orelhas elevam-se na base e ficam em nível ao topo do crânio, mas sem ultrapassá-lo, aumentando a aparência de largura do crânio.

A cauda é inserida baixa, sem ser dobrada ou torcida, longa o suficiente para que a última vértebra caudal atinja, ao menos, a ponta do jarrete. Portada baixa e com a ponta curvada para cima, quando o cão está parado ou em movimento. Pode ser estendida quando em velocidade. Jamais portada sobre o dorso. Revestida de pelagem abundante.

A pelagem é dupla, com subpelo macio e cerrado. O pelo de cobertura é plano, áspero, forte e eriçado; não é lanosa nem encaracolada, embora uma leve ondulação seja admitida. De maneira nenhuma a pelagem deverá ser tosada. A cana nasal é raramente coberta por pelos ligeiramente mais longos nas laterais, de maneira a encobrir os lábios. A partir das bochechas, do lábio inferior e abaixo do queixo, o comprimento dos pelos aumenta na direção do peito, formando sua típica barba. As cores aceitas são cinza ardósia, fulvo avermelhado, preto, azul, todos os tons de cinza, marrom e areia, com ou sem marcas brancas. Nunca merle/arlequim. Quando possui branco, este aparece no focinho, como uma marca na cabeça, na ponta da cauda, no peito, nos membros e nas patas; no caso de colar branco, as raízes dos pelos brancos não devem se estender atrás dos ombros. O branco não deve aparecer acima dos jarretes na parte externa dos membros posteriores. Ligeiras marcas castanhas são admitidas nas sobrancelhas, na parte interna das orelhas, nas bochechas, sob a raiz da cauda e nos membros, onde o branco se junta com a cor principal da pelagem.

Pelo

Longo

Comportamento e cuidados

Comportamento e cuidados

O Bearded Collie é um cão ativo, determinado, confiante, inteligente e equilibrado, nunca agressivo. Essas qualidades tornam-no um excelente pastor, mas também um cão de guarda, devido à sua desconfiança natural em relação à estranhos. Com sua família ele é muito gentil e gosta da companhia de crianças.

Como todo cão pastor, é um cão independente e pode ser teimoso. Inteligente e espirituoso, o Beardie fica entediado com facilidade, por isso deve-se treina-lo de modo que o mantenha entretido. É um cão que necessita que exercício moderado e de escovações regulares, no mínimo, semanais.

Sensibilidade a fármacos

Raça com altos índices de indivíduos mutantes para o gene MDR1, que requer cuidado na administração de:

  • 1. Quimioterápicos: doxorrubicina, mitoxantrone, paclitaxel, vinblastina, vincristina, actinomicina D, docetaxel e etoposide.
  • 2. Antimicrobianos/Antifúngicos: doxiciclina, eritromicina, itraconazol, cetoconazol, rifampicina, tetraciclina e levofloxacina.
  • 3. Agentes imunossupressores: ciclosporina A e tracrolimus.
  • 4. Antihistamínicos: cimetidina, ranitidina e terfenadine.
  • 5. Glicosídeos cardíacos: digoxina, diltiazem, verapamil, quinidina, losartan e talinolol.
  • 6. Esteróides: aldosterona, cortisol, dexametasona, estradiol, hidrocortisona e metilprednisolona.
  • 7. Diversos: butorfanol, morfina, moxidectina, ivermectina, fentanil, fenotiazínicos, selamectina, milbemicina oxima, loperamide, ondansetrona e domperidona.

Predisposição à doenças

Dermatológicas

Pênfigo foliáceo

  • Sem predisposição de idade ou sexo

Musculoesqueléticas

Luxação de cotovelo congênita

  • Luxação de Tipo II nesta raça (raio proximal deslocado caudolateralmente)
  • Geralmente idade na apresentação aos 4 – 5 meses

Oftálmicas

Distrofia de córnea

  • Predisposição racial
  • Idade de início: > 1 ano

Catarata

  • Herança suspeita
  • Idade de início: 2 – 5 anos

Atrofia progressiva generalizada da retina

  • Modo de herança desconhecido, mas presumivelmente recessivo
  • Idade do início: 1 ano

Referências bibliográficas

http://www.cachorrogato.com.br/racas-caes/bearded-collie/

http://www.guiaderacas.com.br/beardedcollie.shtml

http://www.fci.be/en/nomenclature/BEARDED-COLLIE-271.html

http://cbkc.org/application/views/docs/padroes/padrao-raca_6.pdf

http://www.akc.org/dog-breeds/bearded-collie/

https://www.chien.fr/race/bearded-collie/

JERICÓ, Márcia Marques; ANDRADE NETO, João Pedro de; KOGIKA, Márcia Mery. Tratado de Medicina Interna de Cães e Gatos. 1. ed. Rio de Janeiro: Roca, 2015.

GOUGH, Alex; THOMAS, Alison. Breed Predisposition to Disease in Dogs and Cats.1. Ed. Oxford:Blackwell Publishing Ltd, 2004 – página 23.

NELSON, R.W.; COUTO, C.G. Medicina interna de pequenos animais. 5. ed. Rio de Janeiro: Elsevier, 2015.

Imagem: https://www.pets4homes.co.uk/images/articles/2259/large/how-to-keep-a-bearded-collies-coat-looking-good-545a288fdf0b6.jpg