Saluki

Nome da Raça

Saluki

Porte

Grande

Peso

Fêmeas: 18-30 kg. Machos: 18-30 kg

Altura na Cernelha

Fêmeas: 58-71 cm. Machos: 58-71 cm

Nível de atividade

Alta

Temperamento

Independente, calmo e elegante

Adestrabilidade

Moderada

Introdução

Origem

Os Salukis variam em tipo e a variação é desejada e típica da raça. A razão para esta variação se deve ao lugar especial que os Salukis têm na tradição árabe, e ao imenso tamanho do Oriente Médio, onde estes foram utilizados como cães de caça há milhares de anos. Originalmente cada tribo tinha cães adaptados para a caça a presas, em particular, em sua própria área, mas por tradição do Oriente Médio, os Salukis não podiam ser comprados nem vendidos, eram unicamente dados de presente como sinal de honra. Em conseqüência, os Salukis presenteados aos europeus e levados à Europa vinham de uma grande variedade de solos e climas.

O standard britânico de 1923 foi o primeiro standard oficial europeu para a raça Saluki e foi realizado de tal maneira para cobrir todos estes tipos originais da raça.

A raça foi reconhecida pela FCI em 1966, pela AKC em 1929 e o padrão oficial válido pela CBKC é de 2000.

Nome original

Saluki

País de origem

Oriente Médio

Características gerais

Aspectos raciais

A aparência geral desta raça deve dar a impressão de graça e simetria, de grande velocidade e resistência, combinando força e atividade.

Sua cabeça é longa e estreita, o crânio é moderadamente largo entre as orelhas e não deve ser arredondado. O stop não é pronunciado. A trufa é preta ou fígado. Os olhos podem ser de escuros à cor de avelã, brilhantes, grandes e ovais, mas não proeminentes. Suas orelhas são longas e cobertas por longos e sedosos pelos, de inserção alta, com mobilidade, pendentes junto à cabeça.

Seu dorso é moderadamente largo, seu peito é profundo, longo e moderadamente estreito. Não deve apresentar costelas planas nem em barril.

A cauda é longa, de inserção baixa e portada, naturalmente em curva, bem franjada na parte inferior, com pelos longos e sedosos, sem formar tufos. Nos adultos, não deverá ser portada sobre o dorso, exceto quando estiver brincando. A ponta deve alcançar, no mínimo, a ponta do jarrete.

Sua pelagem é suave e com uma textura sedosa; franjas nos membros e na parte traseira das coxas, franjas na garganta podem estar presentes em cães adultos. Filhotes podem ter ligeiras franjas nas coxas e nos ombros. A variedade de pelo curto não tem franjas.

Qualquer cor ou combinação de cores é admissível. A cor tigrada é indesejável.

Pelo

Curto

Comportamento e cuidados

Comportamento e cuidados

É um cão calmo, inteligente e, geralmente, não mostra muito carinho. Simpático e brincalhão, gosta de entreter a família e praticar exercício. Não gosta de ficar sozinho. Além disso, é reservado e pode ser ranzinza com estranhos, caso não seja bem adestrado.

O Saluki é um pouco felino, dorme pesado como um gato e se higieniza como tal.

Os cães da raça Saluki são rápidos e resistentes. Foram criados para correr longas distâncias, com velocidade (atingindo mais de 60 km/h). Por isso necessitam de bastante exercício diário.

O Saluki é um cachorro muito inteligente, porém é um cão extremamente independente e instintivo. O adestramento deve, sem dúvida, ser diferenciado para esta raça, sendo necessário paciência e um pouco de bom humor. O Saluki geralmente entende a ordem dada, mas não entende porque fazer o que você mandou. Apesar das dificuldades, o Saluki é inteligente, e pode ser adestrado, seja em obediência ou agility.

Sua pelagem exige escovações e banhos ocasionais.

Sensibilidade a fármacos

Tiopental

Predisposição à doenças

Dermatológicas

Displasia folicular do pelo preto

Neoplásicas

Hemangioma cutâneo

  • Possível predisposição racial

Neurológicas

Doença de armazenamento lisossomal - lipofuscinose ceróide

  • Herança suspeita

Oftálmicas

Lipofuscinose ceróide neuronal

  • Herança suspeita

Referências bibliográficas

http://www.cbkc.org/padroes/pdf/grupo10/saluki.pdf

http://www.cachorrogato.com.br/racas-caes/saluki/

http://www.guiaderacas.com.br/Saluki.shtml

http://www.fci.be/en/nomenclature/SALUKI-269.html

http://www.akc.org/dog-breeds/saluki/

JERICÓ, Márcia Marques; ANDRADE NETO, João Pedro de; KOGIKA, Márcia Mery. Tratado de Medicina Interna de Cães e Gatos. 1. ed. Rio de Janeiro: Roca, 2015.

GOUGH, Alex; THOMAS, Alison. Breed Predisposition to Disease in Dogs and Cats.1. Ed. Oxford:Blackwell Publishing Ltd, 2004 – página 131.

NELSON, R.W.; COUTO, C.G. Medicina interna de pequenos animais. 5. ed. Rio de Janeiro: Elsevier, 2015.

Imagem: https://www.pets4homes.co.uk/images/breeds/65/large/11213fbc65b198b5c76b770e5942dd7b.jpg