Shih Tzu

Nome da Raça

Shih Tzu

Porte

Pequeno

Peso

Fêmeas: 4,5-8 kg. Machos: 4,5-8 kg

Altura na Cernelha

Fêmeas: 25-27 cm. Machos: 25-27 cm

Nível de atividade

Moderada

Temperamento

Brincalhão, carinhoso e calmo

Adestrabilidade

Moderada

Introdução

Origem

Apesar de ter suas raízes no Tibete, a raça Shih Tzu foi desenvolvida na China, onde esses cães viviam nos palácios imperiais. Formada provavelmente a partir do cruzamento dos pequenos cães sagrados do Tibete com os antepassados do Pequinês moderno.

Na religião budista, o leão é considerado um animal-atributo da divindade e em muitas pinturas antigas, o próprio Buda está representado junto à um leão. Talvez por esse motivo, o Shih Tzu, uma das raças com aspecto leonino, (e que o próprio nome em chinês significa leão), seja uma das raças que até hoje são tão apreciadas em toda a China.

A China se tornou uma república em 1912, após o que exemplares da raça encontraram seu caminho para o ocidente, embora a primeira importação registrada para a Grã-Bretanha não ocorreu antes de 1931.

A raça foi reconhecida pela FCI em 1957, pela AKC em 1969 e o padrão oficial válido pela CBKC é de 2015.

Nome original

Shih Tzu

País de origem

Tibet (China)

Características gerais

Aspectos raciais

Sua cabeça é larga e redonda, com stop definido. A trufa é Preta, porém marrom escuro em cães de cor fígado ou com manchas fígado é aceitável. A parte superior da trufa deve estar em linha ou ligeiramente abaixo da pálpebra inferior. Trufa nivelada ou com a ponta ligeiramente inclinada. Narinas bem abertas. Trufa direcionada para baixo é altamente indesejável, bem como narinas pontudas. Pode ter um ligeiro prognatismo inferior, com mordedura em tesoura ou torquês. Os olhos são grandes, escuros, redondos e inseridos bem separados, mas não proeminentes. Expressão calorosa. Em cães fígado ou com manchas fígado, olhos mais claros são permitidos. O branco dos olhos não deve ser visível. As orelhas são grandes, de bom comprimento, portadas pendentes. Inseridas ligeiramente abaixo da linha superior do crânio e com uma pelagem tão abundante que parecem unidas ao pelo do pescoço.

A cauda é bem guarnecida de pelos, portada alegremente sobre o dorso. Inserida alta. Sua altura é aproximadamente em nível com a do crânio, dando um contorno equilibrado.

A pelagem do Shih Tzu possui revestimento exterior longo, denso, não encaracolado, com moderado subpelo, não lanoso. Ligeira ondulação é permitida. Pelo não afetando a habilidade do cão para enxergar. O comprimento do pelo não deve restringir o movimento. Todas as cores são permitidas; uma listra branca na testa e branco na ponta da cauda são altamente desejados nos particolores.

Pelo

Longo

Comportamento e cuidados

Comportamento e cuidados

O Shih Tzu gosta de ficar perto da sua família e ser mimado, mas também gosta de desfrutar de certa liberdade. Por sua natureza essencialmente amigável, são tolerantes com crianças, animais e pessoas estranhas, e costumam fazer amizade com facilidade. No entanto, podem se irritar com facilidade quando provocados, portanto, considerando que alguns cães podem ser mais dominantes do que outros, é necessário um julgamento flexível nesta questão, e um cuidado redobrado pode ser necessário na presença de crianças menores.

Apesar de serem conhecidos por seu temperamento relativamente independente, nem todos os cães da raça Shih Tzu lidam da mesma maneira com a ausência do seu dono ou dos familiares. Enquanto alguns cães desta raça encaram com tranquilidade períodos mais longos sem a presença da família, outros podem adquirir um comportamento excessivamente carente.

Podem ser teimosos ao treinamento, para oferecer um bom adestramento, será necessário entender o caráter um tanto obstinado do Shih Tzu. A paciência e a compreensão serão as qualidades exigidas de quem for educá-los. No entanto, é um cão inteligente e capaz de aprender. Os cães bem disciplinados desde cedo, tendem a ser excelentes companheiros, amigáveis, extrovertidos, de temperamento tranquilo e equilibrado.

Escovações diárias são necessárias, devido à sua longa pelagem. Caminhadas ou brincadeiras já são suficientes para suprir sua necessidade de exercício.

Sensibilidade a fármacos

Glicocorticóides

  • Injeções subcutâneas nesta raça podem causar áreas locais de alopecia

Predisposição à doenças

Cardiovasculares

Defeito do Septo ventricular

  • Congênito
  • Pouco frequentes

Endocardiose

  • Também conhecido como doença valvular crônica
  • Maior prevalência com idade
  • Etiologia desconhecida, mas provável base genética

Dermatológicas

Atopia

  • Fêmeas provavelmente predispostas
  • Idade do início: de 6 meses a 7 anos
  • Pode ou não ser sazonal

Cisto folicular

  • Nenhuma idade ou predisposição sexual

Anasarca congênita

Malasseziose

Fisiológicas

Condrodisplasia

  • Crânio e membros afetados
  • Aceito como padrão de raça

Gastrointestinais

Fenda palatina

  • Transtorno congênito com herança suspeita nesta raça

Estenose pilórica (síndrome da hipertrofia pilórica antral)

  • predisposição de raça à síndrome de hipertrofia pilórica de início adulta
  • Os machos predispostos

Neoplásicas

Tumores de glândulas sebáceas

  • Possível predisposição da raça ao epitelioma sebáceo
  • Visto em cães mais velhos (idade média de 10 anos)

Adenomas da glândula perianal (hepatóide)

  • Predisposição racial
  • A idade média de 10,5 anos
  • Machos não castrados predispostos

Neurológicas

Doença do disco intervertebral

  • Predisposição racial
  • Idade do início clínico: 3-7 anos

Oftálmicas

Entrópio

  • Predisposição racial

Distiquíase

  • Predisposição racial

Triquíase caruncular

  • Predisposição racial

Proptose

  • Ocorre mais facilmente nessa raça, geralmente após o trauma

Ceratite pigmentar

  • Predisposição racial

Ceratoconjuntivite seca

  • Predisposição racial

Úlcera de córnea refratária

  • Predisposição racial

Sinérese vítrea

  • Predisposição racial
  • Idade do início: 2-4 anos
  • Pode ser visto com descolamento da retina e glaucoma

Hipoplasia de nervo óptico

  • Congênito

Renais e urinárias

Doença renal familial (displasia renal)

  • Modo de herança desconhecido

Glicosúria renal

  • Pode ser visto na doença renal familial

Urolitíase por urato

  • Alta incidência nesta raça
  • A idade média no diagnóstico é de 3-6 anos
  • Machos predispostos

Urolitíase por oxalato de cálcio

  • Alta incidência nesta raça
  • A idade média no diagnóstico é de 5-12 anos
  • Machos predispostos

Urolitíase por estruvita (fosfato de amônio magnesiano)

  • Alta incidência nesta raça
  • A idade média no diagnóstico é de 2 a 8 anos
  • Fêmeas predispostas

Urolitíase por fosfato de cálcio

  • Alta incidência nesta raça
  • A idade média no diagnóstico é de 7-11 anos

Urolitíase por sílica

  • Alta incidência nesta raça
  • Machos predispostos

Respiratórias e pneumológicas

Colapso de traqueia

  • Etiologia desconhecida
  • Normalmente afeta cães de meia idade para idosos

Síndrome dos braquicefálicos

Referências bibliográficas

http://www.cachorrogato.com.br/racas-caes/shih-tzu/

http://www.guiaderacas.com.br/cachorros/racas/shih-tzu.shtml

http://www.fci.be/en/nomenclature/SHIH-TZU-208.html

http://cbkc.org/application/views/docs/padroes/padrao-raca_200.pdf

http://www.akc.org/dog-breeds/shih-tzu/

https://www.chien.fr/race/shih-tzu/

JERICÓ, Márcia Marques; ANDRADE NETO, João Pedro de; KOGIKA, Márcia Mery. Tratado de Medicina Interna de Cães e Gatos. 1. ed. Rio de Janeiro: Roca, 2015.

GOUGH, Alex; THOMAS, Alison. Breed Predisposition to Disease in Dogs and Cats.1. Ed. Oxford:Blackwell Publishing Ltd, 2004 – páginas 143 à 145.

NELSON, R.W.; COUTO, C.G. Medicina interna de pequenos animais. 5. ed. Rio de Janeiro: Elsevier, 2015.

Imagem: http://animalepetshop.com.br//blog/wp-content/uploads/2014/07/shih-tzu.jpg