American Wirehair

Nome da Raça

American Wirehair

Peso

3,5 – 7 kg

Altura

20 – 25 cm

Temperamento

Afetuoso, curioso, ativo, ágil, brincalhão

Introdução

Origem

Originado de uma mutação espontânea do American Shorthair, ocorrida em 1966 nos Estados Unidos, no estado de Nova York, esta raça se caracteriza pela textura de sua pelagem: pelos ondulados e ásperos.

Esta particularidade se deve a uma mutação autossômica e dominante da pelagem chamada “Wh”, que deu origem à raça. O American Wirehair (Americano de Pelo Duro) foi reconhecido pela CFA (The Cat Fanciers’ Association) em 1978.

Outra designação

Americano Pêlo-Duro (português)

País de origem

Estados Unidos

Características gerais

Aspectos raciais

Robusto, vigoroso e cheio de vida, o American Wirehair possui pelagem de comprimento médio, é densa, crespa e particularmente áspera ao toque. Os pelos formam um gancho na extremidade, com um aspecto ondulado. A ponta da cauda é arredondada e os bigodes ondulados.

A cabeça é grande, bochechas proeminentes, possuem olhos arredondados que geralmente amarelados à amendoados, combinando com a cor da pelagem. O peitoral é amplo, os membros possuem comprimento mais curto, com extremidades arredondadas e firmes.

Os primeiros exemplares desta raça eram inteiramente brancos. Atualmente, todas as cores são reconhecidas, exceto o padrão colourpoint do siamês e as cores chocolate, lilás, canela e castanho-claro.

Pelagem

Curto

Comportamento e cuidados

Comportamento e cuidados

O amistoso American Wirehair é um gato adaptável aos diferentes nichos familiares, tornando-o uma excelente companhia tanto para famílias com mais de uma pessoa como para pessoas sozinhas, se relacionando bem, inclusive, com crianças a idosos.

São bastante inteligentes e aprendem truques com facilidade. Como todo gato, deve ser estimulado a realizar atividades diárias e a sua casa deve ser enriquecida com arranhadores e brinquedos interativos, que estimulem o hábito de caça e interatividade com o proprietário, para que não se desenvolvam alterações comportamentais relacionadas ao tédio.

Uma vez que são gatos sociáveis, os American Wirehairs também costumam socializar bem com outros animais, incluindo cães.

Uma escovação suave de vez em quando basta para manter sua pelagem saudável e eliminar os pelos mortos.

Sensibilidade a fármacos

Quando submetidos à administração de alguns fármacos, os felinos apresentam diferentes respostas daquelas manifestadas pelos cães.

Em gatos, a intoxicação pelo uso de substâncias como o paracetamol, ácido acetilsalicílico e dipirona se faz bastante frequente na rotina médico-veterinária, podendo, muitas vezes, levar o animal a óbito e isto ocorre devido às particularidades dos mecanismos de metabolização farmacológica da espécie.

Gatos apresentam uma deficiência relativa na atividade de algumas enzimas, como a glicuronil-transferase, responsável por catalisar as reações de conjugação mais importantes no metabolismo de fármacos dos mamíferos.

Além disso, estes animais são muito suscetíveis ao desenvolvimento de metahemoglobinemia e à formação de corpúsculos de Heinz após a administração de alguns fármacos, por possuírem um número maior de grupos sulfidril nas hemácias, quando comparado com cães e humanos.

Desta forma, é fundamental que o médico veterinário esteja atento a essas peculiaridades metabólicas dos gatos para melhor atender e informar seus clientes quanto ao risco da administração de certas substâncias.

Predisposição à doenças

Dermatopatias: Devido ao pelame de aspecto mais seco e áspero, alguns gatos da raça podem desenvolver certa sensibilidade e prurido cutâneo, devido à redução de produção de oleosidade pelas glândulas sebáceas, predispondo a infecções secundárias.

Atrofia retiniana progressiva: É o termo utilizado para descrever um grupo de desordens genéticas que resultam na degeneração e atrofia da retina. Isto pode levar a um declínio progressivo da qualidade da visão e, algumas vezes, levar à cegueira. Foi descrita em gatos da raça American Wirehair.

Cardiomiopatia hipertrófica: O American Wirehair geralmente mostra-se saudável durante o decurso de sua vida, mas devido ao cruzamento com a raça American Shorthair, ele pode desenvolver alguns dos problemas que afetam a raça, incluindo a cardiomiopatia hipertrófica, a doença cardíaca mais comum dos gatos.

Esta condição causa um espessamento (hipertrofia) do músculo cardíaco, o que resulta no volume reduzido de sangue dentro dos ventrículos, reduzindo assim o volume de sangue que o coração bombeará para a circulação sistêmica.

A CMH pode gerar falência cardíaca, tromboembolismo arterial sistêmico e é uma causa de morte súbita em gatos. Um ecocardiograma pode confirmar se o gato a possui.

Referências bibliográficas

The Cat Encyclopedia: The Definitive Visual Guide. Editora: Penguim Random House / DK, 2014.

Enciclopédia Larousse do Gato e do Gatinho. Editora: Larousse, 2010.

International Cat Care. American Wirehair. Disponível em: https://icatcare.org/advice/cat-breeds/american-wirehair

Vet Street. American Wirehair. Disponível em: http://www.vetstreet.com/cats/american-wirehair

Imagem disponível em: http://www.vetstreet.com/cats/american-wirehair