Boerboel

Nome da Raça

Boerboel

Porte

Gigante

Peso

Fêmeas: 49-90 kg Machos: 49-90 kg

Altura na Cernelha

Fêmeas: 55-68 cm Machos: 55-68 cm

Nível de atividade

Alta

Temperamento

Inteligente, seguro e protetor

Adestrabilidade

Alta

Introdução

Origem

Quando os agricultores holandeses foram para a África do Sul, eles levaram cães com eles e, um destes fazendeiros foi Jan van Riebeeck, que trouxe um tipo de cão chamado bullenbijter ou bullenbeisser. 

Este cão parecido com Mastiff, juntamente com cães africanos indígenas, foram alguns dos antepassados ​​do Boerboel. Os fazendeiros precisavam de cães fortes que pudessem suportar o clima quente e ambientes hostis na África, enfrentando predadores como hienas, grandes felinos e babuínos.

Mais tarde, quando a mineração de diamantes se tornou uma indústria importante, os cães foram cruzados com Bullmastiffs, que foram trazidos para proteger as minas e exemplares de Rhodesian Ridgeback também contribuíram para o desenvolvimento do Boerboel. 

Na década de 1980, os amantes de cães sul-africanos estabeleceram um padrão para a raça, selecionando 72 cães que atendiam seus critérios. Hoje, o Boerboel ainda é considerado uma raça rara em todo o mundo. 

O American Kennel Club classifica o Boerboel como um cão trabalhador e concedeu o reconhecimento total em janeiro de 2015, preparando o caminho para a participação da raça em exibições e outros eventos do AKC. 

Nome original

Boerboel

País de origem

África do Sul

Características gerais

Aspectos raciais

Deve ser grande, sólido, forte e bem musculoso. Deve ser um cão impressionante, bem balanceado sem nenhum sinal óbvio de outra raça.

A cabeça é grande e forte. Curta, larga e profunda; simétrica e balanceada. Plana entre as orelhas; o comprimento ideal da cana nasal para os machos é de 10 cm e para as fêmeas, 8 cm. A cana nasal deve ser reta e sem elevações. 

Na região facial, as narinas grandes e largamente espaçadas. Lábios devem ser bem pigmentados, não muito carnudos, devendo cobrir os dentes. Maxilares fortes, retos, largos e bem ajustados. O ideal é uma mordedura em tesoura.

Olhos são bem formados, com pálpebras bem pigmentadas, nenhuma protuberância. Arcadas superciliares não proeminentes. Orelhas de tamanho médio, em forma de “V” e proporcionais à cabeça. Caídas naturalmente próximas à cabeça e posicionadas bastante altas. 

O pescoço é forte e musculoso. Barbelas soltas e que se ajustam entre os membros anteriores, formando uma unidade bem balanceada entre a cabeça e o corpo. No tronco, seu comprimento deve estar relacionado ao tamanho do cão.

Dorso é forte, com uma linha superior relativamente reta. Peito deve ser forte, bem musculoso, largo e profundo em relação ao cão e seu corpo, com ampla capacidade torácica. Lombo bastante curto e bem musculoso. 

A cauda pode ser cortada (caudas naturais são permitidas). Forma uma unidade com o cão e inserida bastante alta, sem deformidades. Os membros anteriores possuem pernas retas, fortes e posicionadas abaixo do corpo com uma ligeira angulação, porém firmes. Ombros são fortes, musculosos e flexíveis. Cotovelos corretamente direcionadas para a frente, permitindo ao cão uma confortável movimentação. 

Os membros posteriores possuem pernas fortes, musculosas e bem construídas, com uma ligeira angulação, porém firmes. Jarretes corretamente angulados sob o corpo quando em movimento. As patas são bem almofadadas, notoriamente mais largas na frente; devem estar corretamente direcionadas para a frente.

A marcha natural da raça é poderosa, em virtude da boa propulsão dos posteriores. O pelo é curto e macio. A sua cor é variável, qualquer uma é aceita pelo padrão da raça, contanto que uma forte pigmentação esteja presente.

Pelo

Curto

Comportamento e cuidados

Comportamento e cuidados

Confiável, obediente e inteligente, com um forte instinto de vigilância, o Boerboel é autoconfiante e destemido, mas perceptivo às necessidades da família. Esses cães são conhecidos por serem protetores quando necessário, sem ser agressivo nas interações normais. 

Devido à natureza emocional de seu vínculo, Boerboels vivem melhor como cães que fazem parte da família. Se deixados para viver completamente longe de seus humanos, eles podem ficar aborrecidos, deprimidos e provavelmente se ocuparão com comportamentos indesejáveis ou destrutivos. Sua expectativa de vida é de 10 a 12 anos. 

O Boerboel possui pelame curto, fácil de cuidar. Escove-o semanalmente para remover os pelos mortos (para evitar que fiquem nas roupas e móveis). Dê banho conforme necessário e orientado por um veterinário, utilizando um shampoo de uso veterinário. O resto se refere aos cuidados básicos para qualquer cão, como a escovação dentária semanal e alimentação de qualidade.

Sensibilidade a fármacos

Não foram encontrados em literatura relatos de sensibilidade à fármacos específicos relacionados à raça em questão.

Predisposição à doenças

Não foram encontrados em literatura relatos de predisposição à doenças específicas relacionados à raça em questão.

Referências bibliográficas

CBKC Confederação Brasileira de Cinofilia. Padrão Oficial da Raça: Boerboel. Disponível em: http://cbkc.org/racas. Acesso em: 15 fev. 2018. 

FOGLE, B. Guia Ilustrado Zahar Cães. 2 ed. Rio de Janeiro: Zahar, 2009. 344 p.

GOUGH, A.; THOMAS, A. Breed Predispositions to Disease in Dogs and Cats. 3º Ed. Oxford: Wiley-Blackwell, 2018. 398 p.

Nestlé Purina Australia. Dog Breeds. Boerboel. Disponível em: http://www.purina.com.au/owning-a-dog/dog-breeds/Boerboel. Acesso em: 10 fev. 2018

Pet guide. Breeds. Dog Breeds. Boerboel. Disponível em: http://www.petguide.com/breeds/dogs/boerboel. Acesso em: 10 fev. 2018

Vet Street. Dog Breeds. Boerboel. Disponível em: http://www.vetstreet.com/dogs/boerboel. Acesso em: 10 fev. 2018

Imagem disponível em: http://www.petwave.com/Dogs/Breeds/Boerboel/Overview.aspx