Podengo Português

Nome da Raça

Podengo Português

Peso

Pequeno: 4 a 6 kg; Médio: 16 a 20 kg; Grande: 20 a 30 kg

Altura na Cernelha

Pequeno: 20 a 30 cm; Médio: 40 a 54 cm; Grande: 55 a 70 cm

Nível de atividade

alta

Temperamento

corajoso, ágil, inteligente, carinhoso

Adestrabilidade

média

Introdução

Origem

O Podengo Português é, provavelmente, descendente dos antigos cães do Egito levados pelos fenícios e romanos para a Península Ibérica durante a circum-navegação, por volta de 600 a.C., chegando em Portugal em 700 a.C. aproximadamente.

Os mercadores, durante suas viagens, levavam seus valiosos cães não somente para caçar, mas também para comercializá-los. No século VIII, com a invasão e ocupação da Península Ibérica pelos mouros, ocorreu o cruzamento entre os cães trazidos pelos invasores e os cães da região, resultando no Podengo Português.  

A raça adaptou-se ao território e ao clima português, e ao longo dos séculos foi evoluindo morfologicamente. Foi desenvolvido em 3 diferentes tamanhos: podengo grande, criado para a caça de veados e javalis (variedade bastante rara atualmente); podengo médio, utilizado para perseguir, deter e recuperar coelhos; podengo pequeno, selecionado para caçar ratos nas caravelas portuguesas por volta do século XV.

Os primeiros exemplares foram importados para os Estados Unidos somente no final de 1800. Foi reconhecido pela Federation Cynologique Internationale (FCI) em 1954.

País de origem

Portugal

Características gerais

Aspectos raciais

É uma raça criada para a caça, mas também é utilizada como guarda e companhia. 

Trata-se de um cão com cabeça triangular, focinho pontiagudo e trufa proeminente na pronta, de cor mais escura que a da pelagem. Seus olhos pequenos e pouco salientes possuem expressão muito vivaz, com uma cor que varia do mel ao castanho, dependendo da cor da pelagem. As orelhas triangulares são inseridas obliquamente ao nível dos olhos e portadas eretas, podendo se inclinar levemente para frente, mas nunca dobrar.

O pescoço deve unir a cabeça ao tronco harmoniosamente, sendo proporcional ao restante do corpo, reto, forte e bastante musculoso. É importante que tanto a linha superior, quanto o dorso, lombo sejam sempre retos, já a garupa pode ser reta ou apresentar leve inclinação.

A cauda é inserida alta e deve ser mantida natural, não podendo enrolar quando em repouso, nem quando está em movimento, embora possa ser um pouco arqueada ou verticalmente dobrada em foice.

Sua pelagem aceita duas variedades: curta e macia ou longa e dura. Ambas as variações são de espessura média e sem subpelo. O pelo curto é mais denso que o longo, e na variedade de pelo longo e duro o pelo do focinho é mais comprido, formando uma barba. 

As colorações aceitas são amarela e fulva, em todas as tonalidades, com ou sem a presença de manchas brancas ao longo do corpo. No Podengo Pequeno as cores preta e marrom são admitidas. 

Comportamento e cuidados

Comportamento e cuidados

É um cão inteligente, corajoso, muito afetuoso e carinhoso com seus familiares, sendo bastante animado e brincalhão. Apesar disso, pode ser um pouco suspeito com estranhos.

Por se tratar de uma raça independente e bastante inteligente, nem sempre é fácil de se treinar. Dessa forma, recomenda-se que treinamento e socialização com pessoas desconhecidas e outros animais o mais cedo possível.

O Podengo Português costuma ser bastante ativo e, por esse motivo, necessita de intensas atividades físicas diariamente.

Com o intuito de manter o pelo limpo, brilhoso e saudável, é preciso escova-lo quinzenalmente evitando, assim, a proliferação de fungos e bactérias, além de remover os pelos mortos. 

O Podengo Português pequeno pode viver entre 12 e 14 anos, quando bem cuidado.

Predisposição à doenças

Musculoesqueléticas

Luxação da patela

  • Observa-se, principalmente, luxação medial
  • Ocorre no Podengo Português Pequeno 

Displasia coxofemoral 

Neurológicas

Degeneração cerebelar

  • O cão nasce normal, porém apresenta déficits cerebelares a partir da 2ª semana de vida
  • Suspeita-se de herança autossômica recessiva
  • Ocorre no Podengo Português Pequeno 

Referências bibliográficas

Gough, A., Thomas, A., O'neill, Dan. Breed predispositions to disease in dogs and cats. John Wiley & Sons. 2018; 164.

Ficha do Podengo Português. Cachorrogato – Tudo sobre cachorros e gatos. Disponível em: < http://www.cachorrogato.com.br/racas-caes/podengo-portugues/>

Padrão Oficial da Raça Podengo Português. Confederação Brasileira de Cinofilia (CBKC), março, 2009. Disponível em: < http://cbkc.org/application/views/docs/padroes/padrao-raca_119.pdf>

Podengo Português. Federation Cynologique Internationale (FCI). Disponível em: < http://www.fci.be/en/nomenclature/PORTUGUESE-WARREN-HOUND-PORTUGUESE-PODENGO-94.html>

Podengo Português. Petz. Disponível em: <https://www.petz.com.br/cachorro/racas/podengo-portugues>

Portuguese Podengo Pequeno. The American Kennel Club (AKC). Disponível em: < http://www.akc.org/dog-breeds/portuguese-podengo-pequeno/care/>

Imagem: http://www.royalcanin.com.br/breeds/dog-breeds/fci-group-5/podengo-portugues