Retriever da Nova Escócia Duck Tollig

Nome da Raça

Retriever da Nova Escócia Duck Tollig

Porte

médio

Peso

Fêmeas: 17 – 20 kg; Machos: 20 – 23 kg

Altura na Cernelha

Fêmeas: aproximadamente 45 - 48 cm; Machos: aproximadamente 48 - 51 cm

Nível de atividade

alta

Temperamento

alegre, inteligente, dócil, gentil, brincalhão

Adestrabilidade

alta

Introdução

Origem

O Retriever da Nova Escócia Duck Tolling originou-se na Nova Escócia, província do Canadá, no início do século XIX. Acredita-se que seja o resultado do cruzamento entre cães da raça Golden Retriever e da Chesapeake Bay Retrievers.

Sua função primordial era atrair aves selvagens durante a caça e, posteriormente, levar as aves mortas até o caçador. O Tolling se movimenta nas margens dos rios, pulando de um lado para o outro, desaparecendo ocasionalmente e reaparecendo, despertando a atenção dos patos, que eram abatidos pelo caçador ao se aproximarem.  

Foi registrado no Canadian Kennel Club (CKC) em 1950, reconhecido pela Federation Cynologique Internationale (FCI) em 1981 e, em 2006, foi aceito pela American Kennel Club (AKC).

Nome original

Nova Scotia Duck Tolling Retriever

País de origem

Canadá

Características gerais

Aspectos raciais

Cão de porte médio, balanceado, compacto, mas muito poderoso e musculoso. É bastante ágil, vivaz e determinado, com uma expectativa de vida de 12 a 14 anos. 

Sua cabeça é bem definida, com focinho afunilando desde o stop, moderadamente marcado, até a trufa de cor preta ou em harmonia com a coloração da pelagem. Seus olhos podem variar do âmbar ao marrom, e apresentam expressão alerta, amigável e inteligente. As orelhas triangulares são de tamanho médio, implantadas altas e com a parte posterior das dobras guarnecida de pelos.

O pescoço é fortemente musculoso, de comprimento médio e sem barbelas. Segue pela nivelada linha superior do dorso, e desce para o peito profundo, com costelas bem arqueadas. Sua cauda é ligeiramente inclinada de acordo com a garupa, sendo grossa na base e com pelagem e exuberante.

Como a raça foi criada para capturar aves aquáticas, deve possuir uma pelagem dupla, resistente á água, com pelo de cobertura de comprimento moderado e subpelo macio e denso. O pelo pode ser levemente ondulado na porção posterior, mas nas demais deve ser liso.

A pelagem apresenta vários tons de vermelho ou laranja, com os tufos de pelo e a parte inferior da cauda um pouco mais claros. Usualmente apresentam manchas brancas no peito e uma listra na testa. A trufa, os lábios e as bordas palpebrais devem ser cor de carne, harmonizando com a pelagem, ou preta.

Comportamento e cuidados

Comportamento e cuidados

O Retrieve da Nova Escócia Duck Tollig é um excelente companheiro, estabelecendo um vínculo muito forte com seu dono e toda a família. É um cão paciente, atento, dinâmico, bastante ativo, alegre e muito gentil, especialmente com as crianças. Pode ficar distante na presença de estranhos, mas se o dono demonstrar relação e amizade com a pessoa, também será amável, já que também muito curioso em relação a tudo que o rodeia.

Trata-se de um cão bastante inteligente, capaz de aprender rapidamente, tornando fácil o adestramento, o que melhora a obediência. Os treinamentos devem ser realizados em sessões curtas, divertidas e estimulantes 

Devido ao seu tamanho, menor em relação aos demais Retrievers, o Tolling pode viver dentro de casa, mas é aconselhável que tenha um espaço grande ao ar livre onde possa se exercitar. Por ser um cão muito ativo e com muita energia, é preciso que seu dono disponibilize um tempo do seu dia para brincar, leva-lo para passear e até mesmo para aulas e provas de Agility. É comum ver exemplares da raça em provas de Agility e Obediência, demonstrando alegria ao realizar tais atividades.

Recomenda-se escovações semanais da pelagem para mantê-la saudável e brilhante. Mas, durante a troca de pelo as escovações devem ser diárias

Predisposição à doenças

Endócrinas

Hipoadrenocorticismo / Doença de Addison

  • Herança autossômica recessiva
  • Acomete a raça por volta dos 3 anos de idade
  • Fêmeas são mais predispostas

Hipotireoidismo

Hematológicas e imunológicas

Deficiência seletiva de IgA

  • A imunodeficiência está associada às infecções recorrentes das mucosas e a uma maior susceptibilidade às doenças imunomediadas

Metabólicas

Obesidade

Musculoesqueléticas

Doença reumática imunomediada

Neoplásicas

Linfoma

Neurológicas

Encefalopatia degenerativa

  • Suspeita-se de herança autossômica recessiva
  • Os sintomas aparecem dos 2 meses aos 5 anos de idade, são progressivos e incluem movimentação durante o sono, aumento da ansiedade, medo de barulho e deambulação alterada

Meningite-arterite responsiva a esteróides

Referências bibliográficas

Gough, A., Thomas, A., O'neill, Dan. Breed predispositions to disease in dogs and cats. John Wiley & Sons. 2018; 145-146.

Retrivever da Nova Escócia. Adimax Pet. Disponível em: < http://www.adimaxpet.com.br/noticias/racas/retriever-da-nova-escocia>

Nova Scotia Duck Tolling Retriever. Retriever Clube de Portugal. Disponível em: < http://www.retrieverclubedeportugal.pt/racas/nsdtr.html>

Padrão Oficial da Raça Retriever da Nova Escócia Duck Tolling. Confederação Brasileira de Cinofilia (CBKC), dezembro, 1999. Disponível em: < http://cbkc.org/application/views/docs/padroes/padrao-raca_174.pdf>

Nova Scotia Duck Tolling Retriever. Federation Cynologique Internationale (FCI). Disponível em: < http://www.fci.be/en/nomenclature/NOVA-SCOTIA-DUCK-TOLLING-RETRIEVER-312.html>

Nova Scotia Duck Tolling Retriever. The American Kennel Club (AKC). Disponível em: < http://www.akc.org/dog-breeds/nova-scotia-duck-tolling-retriever/>

Imagem: http://lupusalimentos.com.br/lupus_guiadog/retriever-nova-escocia-duck-tolling/