Skye Terrier

Nome da Raça

Skye Terrier

Porte

Médio

Peso

Fêmeas: 10 a 12 kg. Machos: 10 a 12 kg

Altura na Cernelha

Fêmeas: 25 a 26 cm. Machos: 25 a 26 cm

Nível de atividade

Média

Temperamento

fiel, elegante, cão de um só dono, corajoso e inteligente

Adestrabilidade

Média

Introdução

Origem

O Skye Terrier é umas das mais antigas raças escocesas, originou -se na Ilha de Skye, pertencente às Ilhas Hibridas Internacionais da Escócia, com a função de caçar texugos, raposas e lontras em suas tocas, para puxá-las para fora e matá-las.

Foi o mais conhecido dos Terriers no final do século XIX. O interesse da rainha Victoria pela raça e as pinturas de Sir Edwin Landseer contribuíram para sua popularidade.

Foi outrora conhecido como o Terrier das Ilhas Ocidentais, com uma mistura de raças por trás dele, incluindo protótipos do Cairn Terrier.

Embora a maioria dos Skye Terriers tenham as orelhas levantadas, há também uma variedade conhecida como “orelhas caídas”, nos quais as orelhas pendem achatadas contra o crânio.

A raça foi oficialmente reconhecida pela AKC em 1887.

Nome original

Skye Terrier

País de origem

Grã-Bretanha

Características gerais

Aspectos raciais

Seu aspecto geral é de um cão duas vezes mais longo do que alto, com pelagem de bom comprimento que se movimenta, aparentemente, sem esforço. Forte nos posteriores, corpo e maxilar.

Sua cabeça é longa e poderosa. Possui stop ligeiro, trufa preta e focinho forte. Apresenta uma perfeita e regular mordedura em tesoura.

Seus olhos são marrons, preferivelmente marrons escuros, de tamanho médio, inseridos

próximos e muito expressivos. As orelhas são retas ou caídas. Quando eretas, são graciosamente franjadas, sem serem grandes. Eretas nas bordas externas e oblíquas nas bordas internas de cada orelha com relação à outra, da ponta da orelha para o crânio. Quando caídas, são mais longas, pendentes retas, deitadas e próximas na frente.

O pescoço apresenta-se longo e ligeiramente arqueado. O tronco é longo e baixo. As laterais parecem planas, devido à pelagem que cai reta.

Quando pendente, a parte anterior da cauda é caída e a metade final forma uma curva. Quando levantada, torna-se o prolongamento inclinado do dorso, nunca portada mais alta, nem encaracolada. Apresenta-se graciosamente franjada.

Os membros anteriores são curtos e próximos ao corpo. Os posteriores são fortes, cheios, bem desenvolvidos e angulados. As pernas são curtas, musculosas e retas quando vistas por trás. As patas apontam diretamente para frente e possuem almofadas

espessas, unhas fortes. As patas anteriores são maiores que as posteriores.

A movimentação toda é livre, ativa e sem esforço, permitindo uma imagem mais ou menos fluente. O poder de propulsão é fornecido pelos posteriores, que se movem retos para frente. Os anteriores apresentam um bom alcance para frente, sem se elevarem demais. 

O pelo é duplo e o subpelo é curto, fechado, macio e lanoso. Pelagem de cobertura possui comprimento razoável, dura, reta, plana e sem ondulações. O pelo da cabeça deve ser mais curto e mais macio, escondendo a face e os olhos, mas não obscurecendo a visão. Mesclando-se com as madeixas dos pelos laterais, que envolvem as orelhas como uma franja e permitindo que sua forma apareça.

Cor: Preto, cinza escuro ou claro, fulvo, creme, todos com pontos pretos. Qualquer

cor unicolor é admitida com a possibilidade de ter partes sombreadas da mesma cor

e subpelo mais claro, com a condição de que a trufa e as orelhas sejam pretas. Uma

pequena mancha branca no peito é permitida.

Comportamento e cuidados

Comportamento e cuidados

O Skye Terrier é bastante amável com sua família humana, porém costuma eleger apenas um dono, ao qual dedicará mais atenção e fidelidade do que aos demais.

Corajoso, demonstra-se um ótimo cão de guarda e é mais tranquilo que as outras raças de Terrier. Além disso, normalmente se adapta a qualquer ambiente, pode ser colocado com outros animais (importante lembrar que possui instinto de caça e pode perseguir pequenos animais) e com crianças.

Sua expectativa de vida é de 12 a 14 anos.

Independente, precisa de regras bem determinadas e um pouco de autoridade. É reservado com estranhos, porém não agressivo.

É recomendado escovar seus pelos por no mínimo três vezes semanalmente e tosa com certa frequência para não atrapalhar sua locomoção.

Extremamente apegado à família, o ideal é que não permaneça por muito tempo sozinho. Precisa de exercícios físicos diários como caminhadas leves e brincadeiras, mas não tanto quanto outros terriers, tornando-se um bom companheiro de apartamento.

Quando levado para passear, importante que esteja na coleira, devido a característica de perseguir pequenos animais.

Predisposição à doenças

Endócrinas

Hipotireoidismo

Gastrointestinais

Hepatite Crônica

  • Hereditário
  • Associada com acúmulo de cobre

Musculoesqueléticas

Displasia do Cotovelo

Renais e urinárias

Ureter Ectópico

Reprodutivas

Piometra

Referências bibliográficas

Padrão Oficial da Raça Skye Terrier. CBKC, jan., 2011. Disponível em: < http://cbkc.org/application/views/docs/padroes/padrao-raca_92.pdf>

Ficha do Skye Terrier. CachorroGato. Disponível em: <http://www.cachorrogato.com.br/racas-caes/skye-terrier/>

Skye Terrier. AKC. Disponível em: < http://www.akc.org/dog-breeds/skye-terrier/>

Skye Terrier. Guia de Bichos. Canal do Pet. Disponível em: <http://canaldopet.ig.com.br/guia-bichos/cachorros/skye-terrier/57a23d645ac14f092055b377.html>

Skye Terrier. Raças de Cachorro. Disponível em: < https://www.racasdecachorro.com.br/skye-terrier>

Skye Terrier. Portal do Dog. Disponível em: < http://portaldodog.com.br/cachorros/racas-cachorros/skye-terrier/>

THOMAS, A.; O’NEILL, D.; GOUGH, A. Breed Predispositions to Disease in Dogs. Jonh Wiley & Sons Ltd. 3 ed. 2018. 

Federation Cynologique Internationale. Disponível em: <http://www.fci.be/en/>

Imagem: Disponível em: < http://www.pawculture.com/breed-basics/dog-breeds/skye-terrier-dog-breed/>