Terrier Preto da Rússia

Nome da Raça

Terrier Preto da Rússia

Porte

Grande

Peso

Fêmeas: 45 a 50 kg. Machos: 50 a 60 kg

Altura na Cernelha

Fêmeas: 68 a 72 cm. Machos: 72 a 76 cm

Nível de atividade

Média

Temperamento

Inteligente, amigável, alerta, corajoso e obediente

Adestrabilidade

Alta

Introdução

Origem

O Terrier Preto da Rússia foi criado na Rússia durante o final da década de 1940 e início dos anos 1950 através de cruzamento de raças como o Rottweiler, Schnauzer Gigante (considerado o principal ancestral da raça), Airedale Terrier e Terra Nova.

Sua origem tem estreita relação com a Segunda Guerra Mundial. Preocupados com o então crescimento do Eixo (união formada entre a Alemanha, Itália e Japão), os russos quiseram desenvolver um cão de trabalho corajoso, forte, grande, obediente, com instinto de guarda e adaptável às variações climáticas que pudesse ser usado pelos seus militares nos combates.

Também ficou conhecido como “Cão de Stalin”, clara referência ao ditador russo da então União Soviética, Josef Stalin. 

A criação inicial foi supervisionada pela escola militar cinológica fora de Moscou e os cães foram manejados em seu canil chamado "Estrela Vermelha". A raça foi oficialmente reconhecida pela FCI em 1984.

Nome original

Tchiorny Terrier

País de origem

Rússia

Características gerais

Aspectos raciais

Seu aspecto geral é de um cão com corpo ligeiramente longo e constituição muito atlética, de um tipo robusto e estrutura resistente. Possui expectativa de vida de 10 a 12 anos.

A cabeça deve ser em proporção ao corpo, embora grande, maciça e longa. Possui stop perceptível, porém não nítido. A trufa é larga e preta; o focinho é forte e largo. O bigode e a barba acentuam o volume e conferem ao focinho uma aparência retangular e rombuda. Apresenta mordedura em tesoura.

Os olhos têm tamanho médio, formato oval, inseridos em linha reta e bem separados, de

cor escura. As orelhas são pendentes, de inserção alta, tamanho médio e formato triangular. O couro das orelhas é denso, sem dobras.

Apresenta pescoço forte, seco e musculoso; o tronco é sólido, profundo e volumoso. A cauda é grossa na raiz e de inserção alta. Em movimento, é portada alegremente, mas com a raiz da cauda não inclinada sobre o dorso (cauda de esquilo). Era costume realizar o procedimento de caudectomia, contudo é importante ressaltar que a prática, se feita apenas para fins estéticos, é proibida por lei no Brasil.

Quando vistos de frente os membros anteriores são retos e paralelos. Os posteriores ao serem vistos por trás são retos e paralelos, posicionados mais separados que os anteriores. As patas anteriores são largas, compactas e de formato redondo; as posteriores são ligeiramente menores que as anteriores e tendendo ao formato ovalado. Unhas e coxins são pretos.

Sua movimentação típica é um trote enérgico, com passos longos. A pele é ajustada, sem rugas, ainda que elástica. Uniformemente pigmentada. 

O pelo é áspero e com densa pelagem dupla. Composto de um revestimento exterior áspero, grosso e levemente ondulado e com um subpelo macio, curto e denso. O revestimento exterior cobre todo o corpo. A cobertura da cabeça é muito bem desenvolvida e forma abundantes sobrancelhas, bigodes e barba. Cor: Preto, preto com pelos cinza insignificantemente entremeados é permitido.

Comportamento e cuidados

Comportamento e cuidados

Sua natureza de defesa e proteção é uma de suas principais características. Assume imediatamente postura defensiva, se julgar necessário, entretanto, rapidamente se acalma com o desaparecimento da ameaça. Muito apegado ao seu proprietário, faz de tudo para protegê-lo.

É bastante amigável, porém reservado com estranhos. Mostra sempre atitude corajosa e observadora. Por ser muito inteligente, aprende rapidamente (portanto é um animal de fácil adestramento) e se lembra de informações (boas ou ruins) por um longo período.

Geralmente é tranquilo e amável, mostrando agressividade em situações de perigo. Costuma latir apenas em situações extremas em que se sinta ameaçado. Amoroso com sua família, convive bastante bem com crianças, idosos e outros animais.

São necessários exercícios físicos diários com este cão, pois possui instinto de caça e proteção. Desta forma, o sedentarismo pode gerar irritação e depressão.

Deve ser escovado semanalmente e banhado ocasionalmente. Seus ouvidos precisam ser observados e limpos regularmente para evitar infecções.

Predisposição à doenças

Endócrinas

Hipoadrenocorticismo

  • raro

Musculoesqueléticas

Displasia Coxo-femoral

  • De acordo com a Orthopedic Foundation for Animals (OFA), a incidência deste distúrbio nos Terriers Pretos da Rússia é de 42% (2016)

Displasia do Cotovelo

Neurológicas

Paralisia Juvenil da Laringe e Polineuropatia

  • afeta filhotes, os quais normalmente não sobrevivem além de 6 meses de idade

Renais e urinárias

Hiperuricosúria

Referências bibliográficas

Padrão Oficial da Raça Terrier Preto da Rússia. CBKC. Disponível em: < http://cbkc.org/application/views/docs/padroes/padrao-raca_67.pdf>

Black Russian Terrier. UKC. Disponível em: < https://www.ukcdogs.com/black-russian-terrier>

Black Russian Terrier. AKC. Disponível em: < http://www.akc.org/dog-breeds/black-russian-terrier/>

Ficha do Terrier Preto da Rússia. CachorroGato. Disponível em: <http://www.cachorrogato.com.br/racas-caes/terrier-preto-russia/>

Terrier Preto da Rússia. Raças de Cachorro. Disponível em: < https://www.racasdecachorro.com.br/terrier-preto-da-russia>

Terrier Preto da Rússia. Mundo Animal. Disponível em: <http://mundoanimal.net.br/terrier-preto-da-russia/>

Health Concerns in Black Russian Terriers. Guardian Bears Kennel. Disponível em: https://guardianbearskennel.com/health-concerns-in-black-russian-terriers/

Imagem: Disponível em: < https://www.mascotarios.org/en/terrier-ruso-negro/>